Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Mata mulher e suicida-se em frente ao filho bebé "por causa da sogra"

Homem de 32 anos estava descontente com a presença da mãe da companheira e teve um acesso de raiva.
Pedro Zagacho Gonçalves 2 de Julho de 2020 às 09:30
Kiril e Lana tinham um filho, Oscar, de 2 anos
Kiril e Lana tinham um filho, Oscar, de 2 anos
Kiril e Lana tinham um filho, Oscar, de 2 anos
Kiril e Lana tinham um filho, Oscar, de 2 anos
Kiril e Lana tinham um filho, Oscar, de 2 anos
Kiril e Lana tinham um filho, Oscar, de 2 anos
Kiril e Lana tinham um filho, Oscar, de 2 anos
Kiril e Lana tinham um filho, Oscar, de 2 anos
Kiril e Lana tinham um filho, Oscar, de 2 anos
Kiril e Lana tinham um filho, Oscar, de 2 anos
Kiril e Lana tinham um filho, Oscar, de 2 anos
Kiril e Lana tinham um filho, Oscar, de 2 anos

Um homem de 32 estrangulou a mulher, de 33, até à morte e enforcou-se em seguida, tudo em frente ao filho bebé, de dois anos. O caso, ocorrido em Burton, no Reino Unido, chocou a comunidade local. O Tribunal de Staffordshire do Sul deliberou que Kiril Nemcev teve um acesso de raiva "devido à sogra" e matou a companheira, Lana, suicidando-se em seguida.

O casal, natural da Letónia, mudou-se para o Reino Unido depois de Lana ter arranjado emprego como optometrista e Kiril como cozinheiro na cadeia de restaurantes Pizza Express. O inspetor-chefe da polícia local, Dan Ison, explicou em tribunal que o casal tinha vivido um período de conflito quando nasceu o filho, Oscar, e a mãe de Lana mudou-se para casa do casal.

A relação de Kiril com a sogra não era a melhor e a presença da mulher gerava muitas discussões entre o casal. A sogra de Kiril acabou por voltar para o seu país mas, na altura do crime, Lana anunciou ao marido que a mãe voltaria em breve para a ajudar a cuidar do filho, agora com dois anos. Foi a gota de água para Kiril.

O homem tinha feito várias pesquisas sobre o processo de divórcio e estava a tomar medicação para a ansiedade. O homem terá confrontado a mulher com um pedido de divórcio e gerou-se uma discussão. Kiril agrediu a mulher, que se defendeu com uma faca. Lana acabou por ser estrangulada até á morte pelo marido, no quarto do casal, em frente ao berço do filho que dormia. O corpo foi depois encontrado na casa de banho do quarto.

Em seguida, Kiril enforcou-se no corrimão das escadas de casa. Foi um inquilino do casal que acabou por descobrir os corpos e o filho do casal a chorar.

"Pela análise feita aos telemóveis, entendemos que a relação estava sob enorme pressão e tensão. Eles viviam em Burton, com um inquilino e a mãe de Lana ia-se mudar para viver com eles. É claro, pelas provas que, por causa da sogra, havia discussões frequentes e o divórcio estava em cima da mesa", relatou o inspector em tribunal, citado pelo Daily Star.

"Tenho muita pena que o Kiril e a Lana tenham vindo para este país para arranjar uma vida melhor e tenham encontrado o seu fim desta forma tão trágica", finalizou Dan Ison.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)