Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Matou a filha durante ritual

Uma mulher afirmou ter assassinado a filha e bebido o sangue num culto satânico em São Paulo, Brasil, um ritual que foi transmitido em directo por uma rádio evangélica.
28 de Agosto de 2007 às 00:00
A Polícia Militar foi chamada ao local, mas não encontrou a mulher. Dois pastores que participaram na cerimónia disseram que não conseguiram identificá-la devido à rapidez do acto e ao grande número de participantes no culto.
Os pastores afirmaram ainda que a mulher parecia transtornada. A polícia investiga o caso, mas não há pista da alegada assassina ou da veracidade do testemunho no templo.
CORTOU PESCOÇO AO PAI
Entretanto, no bairro Jardim Piratininga, também em S. Paulo, um rapaz de 22 anos é suspeito de ter matado o pai, um reformado de 47 anos, durante uma reunião evangélica na casa da família.
O crime ocorreu durante uma discussão entre o pai e o filho. O jovem terá pegado numa faca de cozinha e cortado o pescoço do pai. Depois, desesperado, fugiu com a arma do crime.
Ver comentários