Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Médico que passou meses sem ver a família devido à pandemia morre de Covid-19

Irfan Halim trabalhou durante mais de 25 anos no serviço de saúde britânico e tratou mais de 250 mil doentes.
Correio da Manhã 18 de Novembro de 2021 às 22:30
Hospital privado em Beja é o primeiro concebido a pensar num cenário pós-covid-19
Hospital privado em Beja é o primeiro concebido a pensar num cenário pós-covid-19 FOTO: Getty Images/fStop

Um cirurgião britânico que passou meses sem ver a família para tratar doentes com Covid-19 morreu depois de nove semanas a tentar combater a doença. 

A notícia foi dada pela mulher de Irfan Halim, que conta que o marido foi trabalhar no dia 10 de setembro e nunca mais voltou para casa porque ficou infetado com Covid-19. 

Irfan Halim, pai de quatro filhos, todos com menos de 12 anos, esteve duas semanas internado nos cuidados intensivos do Swindon Hospital, tendo sido depois transferido para o The Royal Brompton, em Londres, para receber um tratamento para os pulmões. O homem morreu no dia 14 de novembro. 

O cirurgião trabalhou durante mais de 25 anos no serviço de saúde britânico e tratou mais de 250 mil doentes ao longo da sua carreira. 

Na linha da frente no combate à Covid-19 desde 2020, Irfan Halim acabou por morrer vítima da doença, que o levou a abdicar de estar com a sua família para ajudar o país a dominar a pandemia. 

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Covid-19 Irfan Halim questões sociais interesse humano pessoas morte
Ver comentários