Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Menina síria que relata guerra no Twitter está em perigo de vida

Fatemah, mãe de Bana, despediu-se dos seus seguidores no twitter.
5 de Dezembro de 2016 às 20:17
Bana Alabed tem sete anos.
A menina síria gostava muito de ler.
Bana com os seus dois irmãos.
A criança mostrava o terror vivido na cidade de Aleppo, na Síria.
Bana Alabed tem sete anos.
A menina síria gostava muito de ler.
Bana com os seus dois irmãos.
A criança mostrava o terror vivido na cidade de Aleppo, na Síria.
Bana Alabed tem sete anos.
A menina síria gostava muito de ler.
Bana com os seus dois irmãos.
A criança mostrava o terror vivido na cidade de Aleppo, na Síria.
Bana Alabed ficou famosa por relatar, nas redes sociais, o terror vivido na cidade síria de Allepo. Este domingo, soube-se que a menina de sete anos e a família correm perigo de vida. As tropas sírias rebeldes invadiram a zona leste de Aleppo, onde moram.

Fatemah, a mãe da criança, que a ajudava a escrever em inglês no twitter, partilhou uma mensagem, esta segunda-feira à tarde, onde garante que correm risco de vida. "Debaixo de ataque. Não temos sítio para ir e a todos os minutos sentimos que vamos morrer. Rezem por nós. Adeus." Ontem, domingo, a mãe de Bana já tinha demonstrado o perigo em que viviam: "Temos a certeza de que o exército está a capturar-nos agora. Vemo-nos noutro dia, querido mundo. Adeus", pode ler-se na mensagem. 








Bana colocava na sua conta de Twitter vídeos e fotografias da cidade em ruínas após os bombardeamentos e tinha mais de 100 mil seguidores. Nas várias mensagens que partilhava, a menina relatava o que via e até as histórias dos amigos e companheiros que foram morrendo à sua frente. 

A menina tornou-se um fenómeno depois de JK Rowling, a escritora da saga de Harry Potter, lhe ter enviado todos os livros da história depois desta dizer nas redes sociais que ler a ajudava a esquecer o conflito à sua volta. Desde que Bana deixou de dar notícia nas redes sociais, que a autora tem feito perguntas acerca do seu paradeiro e segurança. 

Estima-se que desde domingo já tenham morrido cerca de 300 pessoas no leste da cidade de Aleppo e que muitos dos habitantes se tenham tornados reféns pelos rebeldes. 

Bana Alabed Allepo Rowling Harry Potter Aleppo questões sociais artes cultura e entretenimento
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)