Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Mês de maio foi o mais quente já registado no planeta

Temperaturas mais altas do que o normal foram registadas na Sibéria, com quase 10°C acima do normal.
Lusa 5 de Junho de 2020 às 09:39
Um jovem refresca-se numa das fontes da Exposição Internacional de Saragoça, cujo tema é a água, em Saragoça, uma cidade espanhola que atravessa uma fase de grande subida das temperaturas. (Jorge Zapata, EPA)
Um jovem refresca-se numa das fontes da Exposição Internacional de Saragoça, cujo tema é a água, em Saragoça, uma cidade espanhola que atravessa uma fase de grande subida das temperaturas. (Jorge Zapata, EPA)
O mês de maio foi o mais quente registado em relação ao mesmo período nos anos anteriores no planeta, segundo o serviço europeu de mudanças climáticas Copernicus, que registou temperaturas muito acima do normal, especialmente no Ártico.

"O mês de maio foi 0,63°C mais quente do que a média no mesmo mês dos anos 1981-2010, o que o torna o mês de maio mais quente desde o início da recolha de dados", à frente de maio de 2016 e maio de 2017, divulgou esta sexta-feira o Copernicus num comunicado.

Temperaturas mais altas do que o normal e até "muito anormais" foram registadas na Sibéria, com quase 10°C acima do normal. No noroeste da região, a quebra de gelo nos rios Ob e Yenisei (Sibéria) nunca havia começado tão cedo, disse o Copernicus.

Ártico Copernicus Sibéria meteorologia alterações climáticas ambiente tempo registos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)