Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Metade dos britânicos deseja novo referendo sobre saída da UE

Governo de May afirmou que não vai um segundo referendo "em nenhuma circunstância".
31 de Julho de 2018 às 09:27
União Europeia
Reino Unido
Reino Unido
Brexit
União Europeia
Reino Unido
Reino Unido
Brexit
União Europeia
Reino Unido
Reino Unido
Brexit
Uma sondagem divulgada esta segunda-feira no Reino Unido indica que metade dos britânicos deseja a realização de um novo referendo sobre a saída do país da União Europeia (UE), o designado 'Brexit'.

Este acolhimento positivo foi expresso também considerando que o boletim de voto deveria ter três opções: sair da UE com o acordo negociado com o governo, sair sem acordo e não sair.

Já a possibilidade foi recusada por 40% dos inquiridos, ao passo que 10% respondeu "não sabe", neste inquérito realizado pela Sky Data para o canal Sky News, com uma amostra representativa de 1.466 adultos, pela internet, nos dias 20 a 23 de julho.

Inquiridos sobre a sua preferência entre as três opções, 48% preferiam não sair da UE, 27% optariam por sair do conjunto comunitário sem acordo, 13% apoiaria o pacto conseguido pelo governo, 8% não votaria e 3% não sabe o que faria.

Entre os que votaram a favor do 'Brexit', no referendo de 23 de junho de 2016, mais de metade (51%) preferia que não houvesse qualquer acordo de saída.

Entre os votantes conservadores, 44% preferiam um não acordo a um acordo entre Londres e Bruxelas.

Uma forte maioria (78%) opina que o governo conservador da primeira-ministra, Theresa May, não está a conduzir bem as negociações para o 'Brexit', mais 23 pontos percentuais do que o indicado por uma sondagem realizada em março, com 10% a pensar o contrário, uma descida de 13 pontos percentuais.

Mais de metade (52%) também pensa que o 'Brexit' vai ser mau para a economia, contra 35% que pensam o contrário, e 51% também entendem que o conjunto do Reino Unido vai perder com a saída da UE, contra 40%.

Esta sondagem vai em linha com outras, publicadas nas últimas semanas, que parecem indicar um aumento do apoio popular a uma nova consulta sobre os termos da saída da UE, ao mesmo tempo que apontam para uma descida do apoio a May.

Em todas as ocasiões, o Governo de May afirmou que não vai um segundo referendo "em nenhuma circunstância".
União Europeia Reino Unido Brexit UE Theresa May referendo política economia negócios e finanças eleições
Ver comentários