Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Milhares de pessoas regressam às ruas em protesto contra o racismo

Em Londres, os avisos para que as pessoas não se manifestassem foram ignorados.
Maria Vaz 8 de Junho de 2020 às 09:03
Milhares de pessoas juntaram-se nas ruas de Londres
Em Washington, as manifestações foram pacíficas
Estátua foi derrubada em Bristol
Milhares de pessoas juntaram-se nas ruas de Londres
Em Washington, as manifestações foram pacíficas
Estátua foi derrubada em Bristol
Milhares de pessoas juntaram-se nas ruas de Londres
Em Washington, as manifestações foram pacíficas
Estátua foi derrubada em Bristol
No segundo dia consecutivo de protestos, milhares de pessoas juntaram-se numa manifestação pacífica em frente à embaixada dos Estados Unidos da América em Londres, Inglaterra. Em várias cidades do Mundo, o fim de semana ficou marcado por protestos contra o racismo e a violência policial, no seguimento da morte de George Floyd, o cidadão afro-americano que foi morto por um polícia em Minneapolis, nos Estados Unidos.

O mayor da capital inglesa, Sadiq Khan, elogiou as milhares de pessoas que protestaram, afirmando que partilha da sua "raiva e dor", mas relembrou que "a minoria dos violentos" que atiram garrafas e disparam fogo de artifício "dececionam a causa". Já a ministra do Interior britânica, Priti Patel, voltou a alertar a população para que não se manifestasse "pela segurança de todos", devido ao elevado risco de transmissão da Covid-19.

No Reino Unido, as concentrações com mais de seis pessoas ainda são ilegais, dado as restrições impostas para o combate ao novo coronavírus. Em Bristol, os protestos ficaram marcados pela violência, acabando com os manifestantes a derrubar a estátua de Edward Colston, um comerciante de escravos do século XVII, atirando-a depois ao rio.

Em Washington, EUA, os manifestantes voltaram pacificamente para as ruas, naquele que foi considerado o maior protesto na cidade até ao momento, tendo as forças de segurança bloqueado qualquer abordagem à Casa Branca. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ordenou este domingo a retirada dos 3900 elementos da Guarda Nacional que tinham sido mobilizados para controlar os manifestantes na capital.

Já na Tailândia, os protestos foram um pouco diferentes do resto do Mundo, visto que os manifestantes organizaram uma iniciativa online através da plataforma de vídeo Zoom.

PORMENORES
Ruas com novos nomes
Em Glasgow, Escócia, ativistas antirracismo mudaram o nome de algumas ruas no centro da cidade, para o nome daqueles que morreram às mãos da polícia.

Fim do recolher obrigatório
Nova Iorque, EUA, suspendeu este domingo o recolher obrigatório imposto devido aos protestos. A cidade entra esta segunda-feira na primeira fase do desconfinamento.

Biden viaja até Houston
Joe Biden, candidato democrata à Casa Branca, vai viajar esta segunda-feira até Houston, cidade natal de George Floyd, para apresentar as suas condolências à família.
Ver comentários