Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Ministério do Desporto tinha "central de luvas"

Numa manobra astuta, oposição fintou blindagem governamental e convocou o delator do esquema para depor.
19 de Outubro de 2011 às 18:46
O ministro do Desporto, Orlando Silva, está sob suspeita
O ministro do Desporto, Orlando Silva, está sob suspeita FOTO: Sergio Moraes/Reuters

O esquema de corrupção que supostamente funcionava no Ministério do Desporto brasileiro tinha até uma “central de luvas”, encarregada de facilitar o desvio de dinheiro público. A acusação foi feita em entrevista ao jornal “O Globo” por João Dias Ferreira, o polícia que semana passada denunciou a existência do presumível esquema, segundo ele comandado pelo próprio ministro, Orlando Silva.

João Dias afirmou que a “central de luvas” funcionava em salas cedidas ao Ministério do Desporto pelo Ministério dos Transportes, em Brasília. Segundo ele, o advogado Júlio Vinha, que tinha uma sala no local apesar de não pertencer ao ministério, e Ralcilene Santiago, alta funcionária da pasta do Desporto, chefiavam a “central”, que oferecia financiamento público a entidades privadas mas exigia o pagamento de “luvas” de 10% a 20% do valor do financiamento antes de o disponibilizar.

O polícia, ele próprio acusado de desvio de fundos do Desporto, acrescentou que os milhões desviados enriqueciam um “saco azul” do Partido Comunista do Brasil, a que Orlando Silva pertence, e líderes partidários e funcionários do ministério, o que o ministro desmente. A oposição, numa manobra inesperada, conseguiu ontem aprovar a convocação de João Dias para depor na Cãmara dos Deputados, contra vontade da base governamental.

orlando silva ministro brasil desporto corrupção governo
Ver comentários