Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Motorista da Uber morre infetado com coronavírus após transportar passageira que tossia repetidamente

Ayub Akhtar, residente em Londres, tinha apenas 32 anos e era saudável.
Correio da Manhã 10 de Abril de 2020 às 08:23
Uber Londres
Uber Londres FOTO: Reuters

Um motorista da Uber morreu uma semana depois de ter transportado uma mulher que tossia repetidamente dentro da viatura, alega a família da vítima.

Ayub Akhtar, residente em Norwood, no sul de Londres, tinha apenas 32 anos e era saudável. Morreu na passada sexta-feira, dia 3 de abril, infetado com coronavírus depois de ter transportado a passageira.

Segundo o Mail Online, o motorista enviou uma mensagem de texto à família quando já estava internado a pedir que orassem por ele.

Akhtar, solteiro e a morar com mãe e irmãos, começou a tossir e a apresentar problemas respiratórios poucos dias depois de transportar uma mulher.

"Ele contou-nos o episódio sobre o transporte da senhora a tossir no carro. Estava preocupado com isso", revelou o irmão, que ouvia a tosse "dolorosa" de Akhtar no quarto ao lado, em casa.

A irmã de Akhtar, Saleha, ligou para a linha de atendimento do NHS, que pediu à família para monitorizar a condição do motorista da Uber. 

"Quando chegou ao ponto em que ele mal conseguia respirar, os paramédicos levaram-no para o hospital", disse Yasser.

Akthar foi internado no Hospital Mayday em Croydon e transferido para o Hospital St. George, Tooting, onde acabou por morrer.

"Queremos agradecer aos trabalhadores do NHS por tudo o que fizeram por Ayub. Deve ser frustrante, ver as pessoas a morrer assim", lamentou o irmão.

A família e os amigos de Akhtar criaram uma página de financiamento público para obter ajudas para as despesas do funeral.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)