Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Mulher a quem foi dito que era 'demasiado feia' posta uma selfie todos os dias no Twitter durante um ano

Melissa Blake, de 39 anos, sofre de Síndrome de Freeman-Sheldon, uma deficiência genética rara.
Correio da Manhã 3 de Outubro de 2020 às 15:08
Melissa Blake
Melissa Blake
Melissa Blake
Melissa Blake
Melissa Blake
Melissa Blake
Melissa Blake
Melissa Blake
Melissa Blake
Melissa Blake
Melissa Blake
Melissa Blake
Uma mulher norte-americana a quem foi dito que era 'demasiado feia' respondeu postando uma selfie todos os dias no Twitter durante um ano, utilizando a hashtag #MyBestSelfie. Melissa Blake, de 39 anos, sofre de Síndrome de Freeman-Sheldon, uma deficiência genética rara que afeta os ossos, músculos, boca, face, mãos e pés e já teve de ser operada 26 vezes. 

Tudo começou quando escreveu um artigo anti-Trump para a CNN. Uma youtuber apoiante do presidente norte-americano fez um vídeo onde mostrava e gozava com uma foto de Melissa. 

"Como escritora com um distúrbio genético ósseo e muscular, estou habituada a ser chamada de nomes como 'peixe-bolha' ou 'baleia', mas houve um comentário que simplesmente não consegui evitar. Alguém disse que eu deveria ser proibida de postar fotos minhas porque sou muito feia", recordou em entrevista ao jornal britânico Daily Mail.

"As pessoas disseram que eu deveria ser proibida de postar fotos minhas porque sou muito feia. Então, gostaria de comemorar a ocasião com estas 3 selfies", escreveu na altura na sua conta da rede social Twitter.  
Vários foram aqueles que demonstraram o seu apoio à mulher, o que se refletiu no seu número de seguidores no Twitter: passou de 7.500 para os 109.000 no espaço de um ano.

Melissa Blake disse que a ação a ajudou a sentir-se mais confortável consigo mesma ao site de notícias norte-americano Refinery29"Com cada selfie que publicava, sentia-me mais confortável comigo mesma e descobri uma liberdade que nunca tinha sentido antes enquanto mulher com deficiência. Eu cresci a sentir-me diferente (e parecendo diferente) das pessoas da minha idade, o que definitivamente teve um impacto na minha autoestima e autoimagem", confessou ao mesmo site.

"As pessoas com deficiência saem dos padrões de beleza e, claro, não ajuda que a representação da deficiência esteja em falta em tudo, desde a cultura pop à política. Vemos muito poucas pessoas com deficiência em filmes e programas de televisão ou em posições de liderança", explicou ao Refinery29.

A sua história acabou por chegar a outras pessoas portadoras de deficiência, que a contactaram para partilharem as suas próprias histórias, incentivando-a a continuar.
Twitter Internet Melissa Blake mulher feia selfie deficiência EUA
Ver comentários