Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Mulher mata bebé que adotou abanando-o até à morte

Laura Castle contou ao tribunal que "perdeu a cabeça", irritando-se com o choro da criança.
Correio da Manhã 17 de Maio de 2022 às 19:11
Leiland-James
Leiland-James
Um mulher britânica foi acusada de ter matado um bebé de 13 meses que a própria queria adotar. Laura Castle contou ao tribunal que "perdeu a cabeça", irritando-se com o choro da criança e abanou-a até à morte.

O homicídio aconteceu em janeiro de 2021, em Barrow, Cumbria, no Reino Unido. Laura ligou para a linha de emergência médica a 6 de janeiro, pelas 8h15 da manhã, e disse que o bebé estava inconsciente e a respirar de forma estranha depois de cair do sofá.

Leiland-James, com apenas 13 meses, acabou por morrer às 15h do dia seguinte no Hospital Pediátrico de Liverpool.

O bebé foi entregue para adoção apenas dois dias depois de nascer e cerca de meio anos depois, em agosto de 2020, foi acolhido pela família Castle. Os serviços sociais sabiam que o casal estava a ter algumas dificuldades a adaptar-se à criança, mas nunca suspeitaram que a sua segurança estaria em risco. 

Além de homicídio, a mulher de 38 anos foi também condenada por crueldade infantil. A sentença será conhecida a 25 de maio.
Laura Castle questões sociais morte crime lei e justiça saúde
Ver comentários
}