Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Mulher morre em explosão enquanto fazia videochamada com namorado

Casa ficou totalmente destruída e duas outras propriedades vizinhas também sofreram danos.
Correio da Manhã 2 de Março de 2021 às 19:04
Hazel e namorado estavam em videochamada no FaceTime
Hazel e namorado estavam em videochamada no FaceTime FOTO: Getty Images

Hazel Wilcok, de 61 anos, morreu numa explosão devastadora, no passado dia 18 de fevereiro, que se deu na sua residência, em Bury, Grande Manchester, enquanto fazia uma videochamada com o namorado. Segundo os dados recolhidos pelo jornal Manchester Evening News, o tribunal ouviu e percebeu que a chamada foi cortada repentinamente.

A polícia disse em tribunal que "Hazel estava na sua residência, sentada no sofá, enquanto fazia videochamada no ‘FaceTime’ com o seu namorado, quando ocorreu a explosão, que fez com que o telemóvel desligasse". A casa de Hazel ficou completamente destruída, tendo também causado danos a duas propriedades vizinhas. Segundo a polícia, citada pelo Manchester Evening News, os bombeiros não reuniram nenhuma evidência de "atividade suspeita", mas outras investigações estão a decorrer.

A causa provisória da morte de Hazel Wilcok foi registada como "asfixia traumática". Hazel Wilcok trabalhava como conselheira num hospício, e a chefe executiva do hospício, Rachel McMillan, confessou que "todos no hospício estão extremamente chocados e tristes com a trágica notícia da morte de Hazel". "Ela era um membro muito querido da família do hospício, sempre focada em garantir o melhor atendimento para os nossos pacientes", acrescentou Rachel McMillan.

Grande Manchester Hazel Wilcok Rachel McMillan Bury Manchester Evening News questões sociais morte explosão
Ver comentários