Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Mulheres semi-nuas invadem desfile no Brasil

O tradicional desfile militar comemorativo do Dia da Independência do Brasil que, a cada 7 de Setembro leva dezenas de milhar de pessoas à Esplanada dos Ministérios, em Brasília, teve um atractivo a mais este ano. Duas mulheres semi-nuas invadiram o desfile e provocaram grande alvoroço.
7 de Setembro de 2012 às 20:16
Mulheres protestaram contra a violência que as brasileiras sofrem diariamente e contra a construção da central hidroeléctrica de Belo Monte, na Amazónia
Mulheres protestaram contra a violência que as brasileiras sofrem diariamente e contra a construção da central hidroeléctrica de Belo Monte, na Amazónia FOTO: Ueslei Marcelino / Reuters

Muito apreciado pelo público, que aplaudiu as duas jovens sem roupa da cintura para cima que resolveram invadir a avenida onde decorria a parada, o episódio não foi, no entanto, apreciado pela polícia. Diversos agentes correram esbaforidos atrás das jovens e detiveram-nas antes que conseguissem chegar ao palco onde a presidente Dilma Rousseff e generais assistiam ao desfile.

As duas jovens, ambas na casa dos 20 anos, pareciam espectadoras normais até resolverem agir e concretizar o seu protesto. De repente, elas tiraram a blusa, exibindo os seios, correram para o centro da avenida e empunharam cartazes protestando contra a violência que as mulheres brasileiras sofrem diariamente e contra a construção da polémica central hidroeléctrica de Belo Monte, na Amazónia, muito contestada por índios e ambientalistas.

Na esquadra para onde foram levadas, as duas manifestantes reclamaram com os polícias e os repórteres por terem sido detidas, apesar de libertadas pouco depois. Segundo uma delas, é uma hipocrisia que, no Carnaval, a nudez feminina seja vendida como um produto e até incentivada e que, no entanto, seja considerada crime quando usada para uma manifestação legítima em defesa da mulher.

Ver comentários