Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Netanyahu enfrenta hoje o seu maior desafio em Israel

General Benny Gantz lidera sondagens mas o atual primeiro-ministro tem um caminho mais fácil para a maioria.
Ricardo Ramos 9 de Abril de 2019 às 08:48
Benny Gantz
Benjamin Netanyahu
Benny Gantz
Benjamin Netanyahu
Benny Gantz
Benjamin Netanyahu
O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, tenta hoje ser reeleito para um quinto mandato naquelas que, segundo indicam as sondagens, serão as eleições mais disputadas dos últimos anos.

A ‘culpa’ é de Benny Gantz, um general na reserva sem qualquer experiência política que atraiu uma importante franja do eleitorado que deseja mudança.

Acossado pelas suspeitas de corrupção - o procurador-geral irá decidir após as eleições se o leva a julgamento por três casos de suborno - Netanyahu prometeu no fim de semana anexar os colonatos da Cisjordânia, numa derradeira tentativa de ganhar os votos da extrema-direita e inverter as sondagens que colocam o novo partido centrista Azul e Branco, de Gantz, na frente das intenções de voto, embora distante da maioria absoluta, tal como o Likud, de Netanyahu.

O primeiro-ministro pode contar, no entanto, com o apoio dos pequenos partidos ultranacionalistas e religiosos para chegar aos 61 lugares no Parlamento que garantem a maioria, enquanto Gantz deverá ficar aquém dessa marca, mesmo com o apoio do Partido Trabalhista e do Meretz.

A fazer fé nas sondagens, a ‘chave’ do próximo governo poderá estar nas mãos de Moshe Feiglin, líder do pequeno partido Zehut, que se define como "libertário" e que mistura no seu programa políticas ultranacionalistas com a liberalização da canábis e que poderá ser a grande surpresa destas eleições.
Ver comentários