Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Noiva exige mais de 23 mil euros ao irmão para pagar custos do casamento

Prenda de casamento de quase seis mil euros não era suficiente para a noiva que a recusou e exigiu mais ao irmão.
Correio da Manhã 16 de Outubro de 2021 às 17:08
Noiva
Noiva FOTO: Getty Images
É certo e sabido que os casamentos são caros, sejam eles pequenos ou grandes, os custos são sempre elevados e as prendas de casamento são muitas vezes a forma de ajudar os noivos a fazer o pagamento dessa mesma cerimónia.

Uma noiva de 23 anos decidiu criar um fundo para poder realizar o casamento dos seus sonhos e, para isso, pediu ajuda à família. Mais especificamente, ao irmão, a quem exigiu cerca de 20 mil libras, o equivalente a mais de 23 mil euros. 

A mulher tem uma filha de quatro anos e não conseguiu frequentar a universidade a tempo inteiro por ter uma filha pequena. Atualmente estuda história na esperança de se tornar professora e, por não possuir nenhuma fonte de rendimento, é o noivo de 27 anos que assegura as suas necessidades. 

"Temos dinheiro suficiente para viver confortavelmente, mas economizar dinheiro para ter o casamento dos nossos sonhos levaria anos", explicou a mulher num fórum da rede social Reddit.

"O meu irmão, de 28 anos, trabalha como médico de hospital. A mulher dele também trabalha como médica de hospital, então dizer que eles estão bem seria um eufemismo. Ele não tem as mesmas dificuldades para criar um filho, uma vez que ambos não querem filhos e, com isso, puderam economizar muito dinheiro", continuou a explicar. 

Por considerar que o irmão tem bastante dinheiro poupado e que não vai precisar dele como ela, a noiva recusou a oferta do irmão de 5 mil libras, perto de 6 mil euros, e exigiu pelo menos 20 mil libras. 

"Honestamente surpreendeu-me. Posso estar errada, mas certamente, como médico do hospital, o meu irmão deveria ser capaz de contribuir mais para o meu casamento. Eu disse-lhe que realmente apreciaria se ele pudesse dar-me 20 mil libras para o meu casamento, pois realmente significaria muito, mas ele recusou ", continuou.

A mulher acusou ainda o irmão de ser egoísta e afirma que se este não contribuir não poderá estar presente na cerimónia. 
questões sociais família
Ver comentários