Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Novo envenenamento investigado pela polícia britânica

Casal foi encontrado inconsciente a poucos quilómetros do local onde o ex-espião russo Sergei Skripal e a filha foram envenenados.
Ricardo Ramos 5 de Julho de 2018 às 01:30
Dawn Sturgess
Charlie Rowley
Casal encontrado inconsciente no Reino Unido
Dawn Sturgess
Charlie Rowley
Casal encontrado inconsciente no Reino Unido
Dawn Sturgess
Charlie Rowley
Casal encontrado inconsciente no Reino Unido
A polícia antiterrorista britânica está a investigar um novo caso suspeito de envenenamento com uma substância tóxica na localidade de Amesbury, a apenas 11 quilómetros do local onde o ex-espião russo Sergei Skripal e a filha, Yulia, foram envenenados com o agente de nervos russo 'novichok', em março. Os sintomas apresentados pelas vítimas são semelhantes.

Charlie Rowley, de 45 anos, e a companheira, Dawn Sturgess, de 44, foram encontrados "inconscientes e a espumar da boca" na sua casa de Amesbury no sábado. Inicialmente, a polícia julgou que tinham sido vítimas de uma overdose de heroína ou crack, mas os exames realizados no hospital apontaram para envenenamento com um agente tóxico desconhecido. O casal está internado em estado grave no hospital de Salisbury, o mesmo onde Skripal e a filha lutaram pela vida durante meses.

A polícia declarou um "incidente grave" e isolou várias zonas públicas de Amesbury e Salisbury por onde o casal passou antes de ficar doente, incluindo a casa onde foram encontrados e uma igreja onde estiveram na tarde de sábado. Agentes vestidos com fatos anticontaminação foram ontem vistos nesses locais a recolher amostras de solo e objetos possivelmente contaminados. Uma amostra da substância tóxica já foi enviada para o laboratório militar de Porton Down, o mesmo que identificou o agente 'novichok' usado para envenenar os Skripal.

O gabinete de emergência 'cobra' do governo reuniu-se esta quarta-feira para discutir o caso e a primeira-ministra Theresa May está a receber atualizações constantes dos investigadores. O caso foi entregue à polícia antiterrorista, a mesma que investigou o caso Skripal, a qual recusou, para já, especular sobre as semelhanças entre os dois casos. As autoridades garantiram que não existe qualquer risco para o público.

PORMENORES
Skripal recuperaram
O antigo espião russo Sergei Skripal e a filha, Yulia, passaram várias semanas em coma mas acabaram por recuperar. Estão ambos em local secreto, sob proteção das autoridades britânicas que temem nova tentativa para os eliminar.

Rússia negou culpa
O governo britânico acusou a Rússia de estar por detrás da tentativa de envenenamento dos Skripal e expulsou mais de duas dezenas de diplomatas russos, gesto imitado por vários países ocidentais, o que levou a um agravamento das relações entre a Rússia e o Ocidente.

Atualização: Polícia confirma agente 'novichok'
Em conferência de imprensa, as autoridades britânicas acabaram por confirmar o que já se esperava: o casal foi mesmo exposto ao agente 'novichok' e ambos permanecem em estado crítico. Cerca de cem detetives estão a investigar o caso, mas as autoridades pedem às pessoas para não entrarem em pânico, uma vez que o nível de alerta e os riscos de voltar a acontecer algo similar são baixos. No entanto, a polícia aconselha quem esteve perto da zona afetada para lavar as suas roupas para evitar potenciais contaminações.
Ver comentários