Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Novo ministro francês acusado de violação

Nomeação de Gérald Darmanin como ministro do Interior causa indignação.
Ricardo Ramos 9 de Julho de 2020 às 07:46
Gérald Darmanin, ministro francês da Ação e das Contas Públicas
Gérald Darmanin, ministro francês da Ação e das Contas Públicas FOTO: Reuters

A nomeação de Gérald Darmanin como ministro do Interior está a causar uma onda de indignação em França. O político, de 37 anos, está a ser investigado pela Justiça por violação de uma mulher em 2009, mas o presidente Emmanuel Macron garante que a investigação "não é um obstáculo" e reiterou que mantém "toda a confiança" no ministro.

As alegações contra Darmanin são conhecidas desde, pelo menos, 2017, quando a Justiça abriu uma investigação preliminar às acusações feitas por Sophie Patterson-Spatz, que alega que o agora ministro a violou no seu gabinete em 2009, quando ela era vereador na câmara de Tourcoing, no norte de França. Darmanin nega a violação e garante que as relações sexuais foram consensuais. Na altura, o caso foi encerrado porque os procuradores não encontraram provas suficientes de "falta de consentimento", mas, no mês passado, o Tribunal da Relação de Paris ordenou a reabertura da investigação.

"A nomeação de Darmanin como ministro do Interior foi um choque. Pergunto o que irá acontecer quando o chefe supremo da polícia comparecer perante um magistrado para ser interrogado", questionou a advogada da vítima, enquanto a deputada feminista Caroline de Haas acusou o presidente Macron de "cuspir na cara de todas as mulheres vítimas de violência".

‘Absolvidor’ vai mandar na Justiça
Outra nomeação de Macron que está a dar que falar é a escolha de Éric Dupond-Moretti como novo ministro da Justiça. Advogado de sucesso, Dupund-Moretti é conhecido em França como ‘O Absolvidor’ - mistura de ‘absolvição’ com ‘Exterminador’ - devido à sua invejável taxa de sucesso da defesa de casos altamente mediáticos.

Conta no currículo com mais de 120 absolvições, incluindo um professor universitário acusado de matar a mulher e um homem que ordenou o assassinato de um político francês na Córsega.
Gérald Darmanin Justiça O Absolvidor Emmanuel Macron França crime lei e justiça política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)