Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

OMS urge Brasil a tomar medidas agressivas face a situação pandémica "muito preocupante"

Números de infeções por Covid-19 têm subido no país.
Lusa 5 de Março de 2021 às 19:06
Coronavírus no Brasil
Coronavírus no Brasil FOTO: Reuters
O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou esta sexta-feira que a situação no Brasil em relação à pandemia de Covid-19 é "muito preocupante" e instou o Governo a tomar medidas "agressivas".

"O Brasil deve levar esta luta muito a sério", disse o responsável, acrescentando que são fundamentais medidas para interromper a transmissão.

Numa conferência de imprensa a partir de Genebra e na resposta a uma pergunta sobre o aumento no Brasil de internamentos em cuidados intensivos de pessoas jovens, vários responsáveis da OMS afirmaram-se preocupados com a situação no país e o diretor-geral eferiu que está também preocupado com os estados vizinhos.

"Se o Brasil não agir de forma forte vai afetar todos os vizinhos e além da América Latina. Medidas de saúde sérias são muito importantes", disse, referindo o "aumento contínuo" de casos em fevereiro, mas também do número de mortes.

"Muitos países baixaram (o número de casos) mas o Brasil piorou", salientou.

Maria Van Kerkhove, infeciologista chefe da OMS, disse que o aumento de pessoas jovens em unidades de cuidados intensivos acontece noutros países, nomeadamente quando os mais jovens começam a sair para, por exemplo, ir trabalhar, e que tal acontece quando há aumento do número de casos de transmissão.

Michael Ryan, do programa de Emergências em Saúde da OMS, assinalou que o aparecimento das vacinas poderá ter levado as pessoas a ficarem mais tranquilas e a adotar outros comportamentos, mas a avisou que este "não é o momento de baixar a guarda" porque o vírus continua a espalhar-se.

"É preciso apoiar as comunidades, não criticá-las", disse também o responsável, afirmando que tal se aplica a todos os continentes.

Soumya Swaminathan, cientista chefe da OMS, acrescentou ainda que a obesidade é um dos principais fatores de risco para a Covid-19, para dizer depois que a América Latina tem uma percentagem considerável de população obesa.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.570.291 mortos no mundo, resultantes de mais de 115,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.486 pessoas dos 808.405 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
OMS Brasil Organização Mundial da Saúde Covid-19 Governo América Latina questões sociais saúde política
Ver comentários