Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Pelo menos 100 mortos em sismo na Turquia. Uma criança foi resgatada dos escombros

Sismo de magnitude 7 na escala aberta de Richter causou 994 feridos, dos quais 147 permanecem hospitalizadas.
Lusa 3 de Novembro de 2020 às 07:20
Pelo menos 100 mortos em sismo na Turquia
Pelo menos 100 mortos em sismo na Turquia
Pelo menos 100 mortos em sismo na Turquia
Pelo menos 100 mortos em sismo na Turquia
Pelo menos 100 mortos em sismo na Turquia
Pelo menos 100 mortos em sismo na Turquia
Pelo menos 100 mortos em sismo na Turquia
Pelo menos 100 mortos em sismo na Turquia
Pelo menos 100 mortos em sismo na Turquia
Pelo menos 100 pessoas morreram no sismo que atingiu o oeste da Turquia, na sexta-feira, declarou esta terça-feira a autoridade governamental turca para as situações de catástrofe (AFAD).

O sismo de magnitude 7 na escala aberta de Richter causou 994 feridos, dos quais 147 permanecem hospitalizadas, acrescentou.

As equipas de socorro continuam as buscas de eventuais vítimas, nomeadamente nos escombros de cinco imóveis na província de Izmir, indicou a AFAD.

Criança retirada dos escombros quatro dias depois de sismo na Turquia

Uma menina de três anos foi esta segunda-feira resgatada com vida dos escombros de um prédio na cidade turca de Esmirna, quase três dias depois do forte sismo que atingiu a Turquia e a Grécia.

Elif foi resgatada ao início da manhã de ontem, cerca de 65 horas após o tremor de terra que destruiu o prédio onde vivia com a família. A sua mãe e os seus três irmãos já tinham sido retirados dos escombros no sábado, mas uma das crianças acabou por morrer no hospital. Desde então que as equipas de resgate trabalhavam sem descanso para chegar ao local onde Elif estaria. Horas antes do salvamento milagroso de Elif as equipas de busca já tinham resgatado dos escombros uma jovem de 14 anos, Idil Sirin, noutra parte da cidade.

As autoridades turcas anunciaram que pelo menos 83 pessoas morreram e 994 ficaram feridas na região de Esmirna, o que torna este terramoto o mais mortal em cerca de uma década na Turquia. Outras duas pessoas morreram na ilha grega de Samos. Acredita-se que cerca de 20 pessoas ainda estejam sob os escombros de edifícios que desabaram e as buscas por possíveis sobreviventes continuam.

Mais de 3500 tendas e 13 mil camas foram instaladas pelas autoridades para dar abrigo temporário às pessoas desalojadas pelo sismo.

Turquia AFAD acidentes e desastres sismo
Ver comentários