Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Piloto fugiu do Afeganistão quando era criança. Agora, quer ajudar os refugiados afegãos a prosperar nos EUA

"Bem-vindos. Eu espero que venham com alegria", disse Zak Khogyani aos refugiados afegãos.
Correio da Manhã 27 de Novembro de 2021 às 16:24
Zak Khogyani
Zak Khogyani FOTO: Direitos Reservados/Instagram

Um piloto da companhia aérea United Airlines, Zak Khogyani, fugiu do Afeganistão para os Estados Unidos quando tinha apenas nove anos, em 1977.

No verão de 2020, Zak voluntariou-se para fazer uma viagem de nove horas para transportar cidadãos afegãos para os EUA. Em entrevista à CNN, o piloto, que também é fotógrafo, conta que enquanto olhava para os rostos ansiosos e tensos das crianças sentadas ao lado dos pais percebeu que parecia estar a ver uma versão mais jovem de si mesmo. 

"Eu tinha nove anos quando passei por circunstâncias semelhantes", recorda Zak Khogyani, que garante que ainda se lembra de fugir do Afeganistão numa tensa viagem de carro até ao aeroporto de Cabul para escapar para os EUA. 

Na pressa de escapar, Zak apenas levou consigo uma pequena mala. Não consegui levar lembranças de família, fotos ou roupa extra. O então jovem rapaz viu a sua vida ser-lhe abruptamente arrancada para um futuro incerto.

Piloto da United Airlines há 27 anos, Zak conta que surpreendeu os refugiados afegãos que iam no seu voo para os EUA ao cumprimentá-los no seu idioma 'natal'. 

"Bem-vindos. Eu espero que venham com alegria", disse explicando que muitos afegãos olharam para ele com surpresa, depois confusão até que começaram a bombardeá-lo com perguntas:  Para onde vou a seguir? A quem posso pedir ajuda? Como posso encontrar um emprego?

Tal como Zak Khogyani, todos os refugiados afegãos que escaparam do regime talibã querem prosperar na América e o piloto garante estar disponível para ajudar. 

Zak Khogyani Afeganistão United Airlines EUA Estados Unidos política refugiados talibã escapar fugir
Ver comentários