Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Polvos, lulas, chocos, lagostas, lagostins e caranguejos "sentem dor" e "não devem ser cozidos vivos"

Especialistas britânicos analisaram 300 pesquisas para garantir que animais são inteligentes e capazes de sentir emoções.
Correio da Manhã 23 de Novembro de 2021 às 21:17
Polvo
Polvo FOTO: Getty Images

O Reino Unido incluiu oficialmente os caranguejos, as lagostas, os lagostins, os polvos, as lulas e os chocos no grupo de seres sencientes, ou seja, seres vivos capazes de sentir emoções e ter sentimentos como dor e angústia. 

Numa análise recomendada pelo Governo britânico, os especialistas analisaram 300 pesquisas científicas para garantir que estes animais são inteligentes e têm sentimentos, sendo que, não devem ser cozidos vivos. 

As novas leis britânicas de bem-estar animal indicam que estas pesquisas incluem a lista de seres autoconscientes a serem protegidos. Assim sendo, estes animais vão estar mais protegidos pela lei e até o seu transporte, atordoamento e abate vão incluir melhores práticas.

O alargamento do projeto-lei britânico surge após um revisão independente realizada por uma equipa liderada pelo professor Jonathan Birch, que encontrou fortes provas científicas de que estes animais têm sentimentos.

Ainda assim, a NBC avança que a mudança no projeto-lei ainda não afeta nenhuma legislação atual, nem as práticas da indústria. Deste modo, ainda será legal que os restaurantes britânicos coloquem um polvo vivo ou uma lagosta viva numa panela a ferver. Em países como a Suíça, a Noruega, a Áustria e a Nova Zelândia tal prática é ilegal.

Ver comentários