Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

População a vacinar em Espanha dividida em 18 grupos

Idosos, profissionais de saúde e de lares serão vacinados já a partir de janeiro e até março.
João Saramago 25 de Novembro de 2020 às 09:21
Há várias vacinas contra a Covid-19 em desenvolvimento
Há várias vacinas contra a Covid-19 em desenvolvimento FOTO: Dado Ruvic /reuters
O Governo espanhol divulgou, esta terça-feira, que a população será dividida em 18 grupos para serem vacinados contra a Covid-19. O processo será efetuado em três etapas a serem concretizadas de acordo com a disponibilidade de doses de vacinas existentes.

Entre janeiro e março serão vacinados os primeiros quatro grupos do total de 18. É a chamada “população prioritária”. Os idosos residentes em lares serão os primeiros a ser vacinados, seguem-se os funcionários destas instituições. O terceiro grupo a ser chamado são os profissionais de saúde e, por fim, os idosos com doenças crónicas não institucionalizados.

“É um total de 2,5 milhões de pessoas a serem vacinadas entre janeiro e março”, referiu o ministro da Saúde espanhol, Salvador Illa. A administração da vacina será efetuada nos centros de saúde. A segunda fase arranca em março e a última em junho. A vacina será gratuita e não é obrigatória.

PANDEMIA PELO MUNDO
Mais um morto
Moçambique registou mais um óbito de um paciente devido à Covid-19, elevando o número de mortes para 127, tendo também 122 novas infeções. Trata-se de um moçambicano de 40 anos, que perdeu a vida numa unidade hospitalar da província de Gaza.

Escolha de doentes
Mais de 85 800 doentes com Covid foram internados nos hospitais norte-americanos em apenas 24 horas, o que esgotou a capacidade de algumas unidades de saúde. A prioridade passou a ser dada aos pacientes com maior possibilidade de sobrevivência.

RADAR COVID
Museus despedem
Um relatório do Conselho Internacional dos Museus revela que quase um terço dos seus membros vai despedir trabalhadores permanentes e perto de metade conta dispensar trabalhadores temporários, devido ao impacto da pandemia nas atividades destes espaços.

Teste a 73 euros
A redução da quarentena exigida às pessoas que cheguem a Inglaterra do estrangeiro, de duas semanas para cinco dias, depende do resultado de um teste pago pelos próprios viajantes, que custa pelo menos 65 libras (73 euros).

Curados com sintomas
Mais de 70% dos pacientes com Covid curados em Wuhan, cidade chinesa da província de Hubei apontada como estando na origem da pandemia, apresentaram pelo menos um sintoma da doença após a alta, segundo um estudo publicado pelo jornal ‘China Daily’. Sofreram fadiga, fraqueza muscular, dificuldade em dormir ou ansiedade.

Seis meses de imunidade
A infeção por Covid-19 oferece imunidade à reinfeção por pelo menos seis meses, de acordo com um estudo da Universidade de Oxford. O centro de pesquisa daquela universidade baseia as suas conclusões no estudo de um pequeno grupo de doentes que foram reinfetados.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Governo Espanha Covid-19 Covid saúde doenças medicina preventiva
Ver comentários