Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Prisão perpétua para militar de Assad

Anwar Raslan condenado por crimes contra a Humanidade.
Francisco J. Gonçalves 14 de Janeiro de 2022 às 08:02
Raslan era da espionagem do regime sírio
A síria Yasmen Almashan mostra os irmãos, assassinados na Síria
Raslan era da espionagem do regime sírio
A síria Yasmen Almashan mostra os irmãos, assassinados na Síria
Raslan era da espionagem do regime sírio
A síria Yasmen Almashan mostra os irmãos, assassinados na Síria
Um tribunal de Coblença, Alemanha, condenou ontem a prisão perpétua o antigo coronel sírio Anwar Raslan. O juiz considerou provado que o arguido, de 58 anos, supervisionou o homicídio de pelo menos 27 pessoas e a tortura de mais de 4 mil detidos na infame prisão Al-Khatib, em Damasco.

Raslan foi ainda condenado por outros crimes contra a Humanidade, entre eles 25 casos de ofensas corporais, dois de violação e coerção sexual, dois de abusos, dois de rapto e 14 de privação da liberdade.

O antigo coronel da espionagem de Bashar al-Assad desertou em 2012 e em 2014 conseguiu asilo na Alemanha. Mas, graças aos esforços de advogados e ativistas, foi detido em 2019 e acusado em 2020. A alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, elogiou o “veredicto histórico” e fez votos de que sirva para “alargar a responsabilização dos autores de crimes terríveis no conflito na Síria”.

Assad Coblença Alemanha Anwar Raslan Damasco Al-Khatib política espionagem
Ver comentários