Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Prisão perpétua passa a ser pena máxima para maus tratos a crianças no Reino Unido

Tony teve de amputar as duas pernas após agressões continuas por parte dos pais.
Correio da Manhã 27 de Junho de 2022 às 16:19
Tony Hudgell
Tony Hudgell FOTO: Direitos Reservados
O Reino Unido aprovou uma lei que passa de 14 anos para prisão perpétua a pena máxima por maus tratos quem causem a morte de uma criança ou adulto ao seu cuidado. A lei prevê ainda que a pena máxima para crueldade infantil ou para quem permita danos físicos graves aumenta de dez para 14 anos.

A decisão surge na sequência do caso de Tony Hudgell, um menino britânico de sete anos que foi maltratado pelos seus pais quando ainda era bebé. Estes maus tratos fizeram com que Tony tivesse de amputar as duas pernas. 

Os pais do menino foram na altura, em fevereiro de 2018, condenados à pena máxima de prisão no Reino Unido, o que equivale a dez anos. 

A lei entra em vigor esta semana, segundo o The DailyMail.
Tony Hudgell Reino Unido crime lei e justiça justiça e direitos maus-tratos
Ver comentários
}