Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Procuradoria de Nova Iorque acusa Trump de distorcer valor das suas propriedades

Relatório afirma ter encontrado número significativo de alegadas discrepâncias entre situação real das propriedades e o que foi declarado.
Lusa 19 de Janeiro de 2022 às 16:10
Donald Trump, antigo presidente dos Estados Unidos, deu entrevista polémica em que critica a duquesa
Donald Trump, antigo presidente dos Estados Unidos, deu entrevista polémica em que critica a duquesa FOTO: Direitos Reservados
As empresas do ex-Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, inflacionaram ou distorceram o valor das suas propriedades perante investidores e seguradoras, segundo um relatório da procuradora de Nova Iorque, Letitia James.

O relatório de 160 páginas - divulgado esta quarta-feira e tornado público pelos 'media' norte-americanos - afirma ter encontrado um número significativo de alegadas discrepâncias entre a situação real das propriedades do ex-Presidente e o que foi declarado a entidades financeiras, seguradoras e perante o Departamento de Receita Federal (IRS, responsável pela arrecadação de impostos), para obter vantagens de milhões de dólares.

Com este relatório, Letitia James procura sustentar o seu pedido para que tanto Donald Trump como os seus filhos tenham de testemunhar em processos que decorrem em tribunais de Nova Iorque, e nos quais são alvo de uma intensa investigação devido à possibilidade de a Trump Organization, que reúne as empresas do ex-Presidente, ter cometido fraudes, entre 2004 e 2020.

Donald Trump Letitia James política crime lei e justiça governo (sistema) punição / sentença Nova Iorque
Ver comentários