Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Professor brasileiro suspenso por usar roupa do grupo supremacista Ku Klux Klan

Ministério da Educação de São Paulo abriu uma "investigação preliminar" e "retirou imediatamente" o professor do cargo.
Lusa 22 de Dezembro de 2021 às 17:16
Sala de aula
Sala de aula
Um professor de história foi suspenso das suas funções numa escola em São Paulo, no Brasil, por aparecer disfarçado no pátio como membro do grupo supremacista branco Ku Klux Klan (KKK), relataram esta quarta-feira fontes oficiais.

O Ministério da Educação de São Paulo indicou numa nota que abriu uma "investigação preliminar" e "retirou imediatamente" o professor do cargo, pelo menos até que as investigações estejam concluídas.

O incidente ocorreu no dia 08 de dezembro na escola pública Amaral Wagner, localizada na cidade de Santo André, na região metropolitana de São Paulo, durante um desfile de fantasias em que se reuniram alunos e professores.

Ku Klux Klan São Paulo Brasil política grupo supremacista
Ver comentários