Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Propriedades ocultas tramam Lula da Silva

Ex-presidente brasileiro nega tudo e alega perseguição.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 14 de Fevereiro de 2016 às 09:36
Lula da Silva nega ser o proprietário
Lula da Silva nega ser o proprietário FOTO: Reuters
Alvo de denúncias de corrupção desde o caso do Mensalão em 2005, o ex-presidente brasileiro Lula da Silva pode finalmente vir a sentar-se no banco dos réus devido a duas propriedades que alegadamente recebeu como contrapartida de empresas ligadas ao caso Lava Jato.

Uma delas é um apartamento de três andares avaliado em 500 mil euros na praia das Astúrias, São Paulo, que tem elevador privativo, piscina, escritório, área de lazer e várias suites. O triplex está em nome da OAS, uma das construtoras envolvidas nos desvios milionários na Petrobras, mas o Ministério Público diz que o imóvel, na verdade, é de Lula, que, por não o ter declarado, cometeu crime de branqueamento de capitais.

A outra é um ‘sítio’, uma casa de campo com terreno de 173 mil metros quadrados em Atibaia, a 90 km de São Paulo, que tem, além da casa principal, outras duas para hóspedes, piscina, lago privado e até uma miniatura da estátua do Cristo Redentor. Tal como no caso do triplex, Lula nega ter qualquer relação com a propriedade, que foi remodelada pela Odebrecht, outra empresa de construção ligada ao caso Petrobras.

Para o Ministério Público, as duas propriedades provam a prática de tráfico de influências por parte de Lula, que nega tudo e diz-se perseguido por contrariar os interesses das elites.

Lula da Silva propriedades Lava Jato Brasil Triplex Dilma investigação