Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Provedora de Justiça afirma que Comissão Europeia não acautelou conflito de interesses

Emily O'Reilly afirma que a Comissão devia ter sido mais vigilante.
Lusa 26 de Novembro de 2020 às 10:01
 Emily O'Reilly
Emily O'Reilly FOTO: Getty Images
A provedora de Justiça europeia considera que a Comissão Europeia não acautelou conflitos de interesses ao entregar um contrato de consultoria para novas regras "verdes" na banca a uma empresa com participações bilionárias em indústrias poluidoras.

Numa decisão publicada hoje em resposta a uma queixa de várias organizações não-governamentais e de deputados europeus, Emily O'Reilly afirma que "a Comissão devia ter sido mais vigilante e verificado que a empresa [Blackrock] não estava sujeita a um conflito de interesses que poderia afetar negativamente o contrato".

"A decisão de atribuir o contrato à empresa não ofereceu garantias suficientes para afastar todas as dúvidas legítimas sobre o risco de conflitos de interesse", afirma a provedora, que considera questionável que a Comissão tenha concluído "não haver fundamento legal para excluir a BlackRock Investment Management".

Ver comentários