Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Pugilista francês estrela dos "coletes amarelos" entrega-se à polícia

Christophe Dettinger admitiu que reagiu mal e dirigiu-se esta segunda-feira a uma esquadra.
7 de Janeiro de 2019 às 19:50
Christophe Dettinger
Christophe Dettinger
Christophe Dettinger
Christophe Dettinger
Christophe Dettinger
Christophe Dettinger
Christophe Dettinger
Christophe Dettinger
Christophe Dettinger

O pugilista francês suspeito de agredir dois polícias numa nova manifestação dos "coletes amarelos" entregou-se esta segunda-feira às autoridades e está atualmente sob custódia das mesmas, segundo o jornal Le Figaro.

A informação também foi confirmada pelo ministro do Interior francês no Twitter: "O indivíduo que atacou violentameO pugilista francês suspeito de agredir dois polícias numa nova manifestação dos "coletes amarelos" entregou-se esta segunda-feira às autoridades e está atualmente sob custódia das mesmas, segundo o jornal Le Figaro.

A informação também foi confirmada pelo ministro do Interior francês no Twitter: "O indivíduo que atacou violentamente polícias na ponte Leopold-Sédar-Senghor, no sábado, apresentou-se aos inspetores da segurança territorial de Paris. Ele foi imediatamente levado sob custódia e será responsabilizado pela Justiça", escreveu Christophe Castaner.




Christophe Dettinger, de 37 anos, que fez carreira no pugilismo e chegou a ser campeão de peso-médio da categoria em França tornou-se conhecido depois de no sábado ter sido filmado a obrigar a polícia a recuar na Leopold-Sédar-Senghor, desarmado. As imagens tornaram-se simbólicas do protesto para os manifestantes.

Desde sábado que o francês estava fugido e era procurado pelas autoridades francesas, que realizaram buscas na sua casa – perto de Massy, uma comuna a sudoeste de Paris – no domingo. De acordo com uma fonte da polícia, um familiar do homem garantiu que este ia entregar-se às autoridades na segunda-feira.

Dettinger, apesar de se entregar livremente à polícia francesa, quis explicar as suas ações. Pouco depois de se apresentar numa esquadra, a sua cunhada publicou um vídeo do pugilista no Facebook onde este conta a sua versão dos factos. Em quase três minutos, Dettinger afirma estar "preocupado por ser francês, tenho orgulho de ser francês" e valida o seu compromisso com o movimento dos "coletes amarelos" em França.

O francês garante ainda que não tem afiliações políticas de "de extrema-esquerda, nem de extrema-direita", mas admite o seu lado da culpa: "A fúria subiu em mim. Sim, reagi mal. Mas defendi-me. Levei com o gás, como o meu amigo, a minha mulher", disse.

De acordo com um antigo treinador de Dettinger, Jacky Trompesauce, "Christophe é boa pessoa". O francês afirmou tê-lo aconselhado a ir à polícia e diz ter percebido, após ver os vídeos, que "ele deve ter visto pessoas com problemas, especialmente mulheres a ser atacadas por gás. É por isso que o aconselho a ir à polícia, para ele explicar ", defende ao jornal francês.

Christophe Dettinger, apelidado de "o cigano de Massy", tem 1,92 metros de altura e 91 kg. Tem também um percurso de sucesso no boxe em França: 18 vitórias, 4 derrotas e um empate, e foi campeão da França campeão da França na categoria de peso-médio (90 kg) em 2007 e 2008. Reformou-se em 2013.

Ver comentários