Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

"Quero esfaquear-me": criança em lágrimas pede para morrer após ser alvo de bullying na escola

Mãe do menino partilhou um vídeo nas redes sociais onde o filho, que tem um distúrbio de crescimento, pede uma corda para se matar.
Iúri Martins 20 de Fevereiro de 2020 às 07:25
'Quero esfaquear-me': criança em lágrimas pede para morrer após ser alvo de bullying na escola
Menino de 9 anos já conheceu uma estrela de rugby australiano.
'Quero esfaquear-me': criança em lágrimas pede para morrer após ser alvo de bullying na escola
Menino de 9 anos já conheceu uma estrela de rugby australiano.
'Quero esfaquear-me': criança em lágrimas pede para morrer após ser alvo de bullying na escola
Menino de 9 anos já conheceu uma estrela de rugby australiano.
Uma criança de apenas 9 anos foi filmada em desespero pela mãe a pedir uma corda para se matar depois de ser alvo de bullying na escola. O menino tem um distúrbio de crescimento - nanismo - e a doença tem levado a que vários colegas o importunem.

Yarraka Bayles, mãe do rapaz australiano, divulgou no Facebook um vídeo onde mostra Quaden, de 9 anos, a chorar, completamente destroçado, no carro, depois de um dia de escola. Quaden pede à mãe que lhe dê uma corda: "quero matar-me", diz em desespero.

As imagens já se tornaram virais e contam com mais de três milhões de visualizações. "Só quero esfaquear-me no coração", acrescenta ainda a criança em lágrimas.

Desde a divulgação do vídeo, a mãe do menino já recebeu centenas de mensagens de apoio. Entretanto, o menino de 9 anos já conheceu uma estrela de rugby australiano.



A mãe justificou a divulgação do vídeo como uma tentativa de consciencializar as pessoas sobre o impacto do bullying nas crianças.

A mulher acrescenta ainda que normalmente não costuma partilhar este tipo de momentos mas que desta vez não teve outra escolha que não trazer o caso a público.
Quaden questões sociais educação ensino bullying
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)