Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Região espanhola da Galiza regista primeiro surto de Covid-19 numa fazenda de martas

Serão sacrificados cerca de 3.100 animais, naquela que é a maior população da espécie em Espanha.
Correio da Manhã 22 de Janeiro de 2021 às 10:44
Visons, Martas
Visons, Martas FOTO: Getty Images

Foi registado o primeiro surto de coronavírus numa fazenda de martas na Corunha, na região da Galiza, em Espanha. 

Serão sacrificados cerca de 3.100 animais, segundo avança o jornal "El País", naquela que é a maior população da espécie em Espanha.

Este não é o primeiro caso no país. Na província de Teruel, na Comunidade Autónoma de Aragão, foram abatidos cerca de 92 mil animais da espécie. A Organização Não-Governamental "Tu Abrigo su Vida" chegou a denunciar a falta de condições e de proteção dos trabalhadores deste tipo de quintas. 

Os alertas têm vindo a surgir há já vários meses, relembrando os casos recentes observados na Dinamarca e na Holanda.

De acordo com o jornal espanhol, a região da Galiza tem 25 fazendas.

A associação de criadores de martas confirmou que conhece a situação, mas afirmou que os riscos para a saúde humana "são mínimos".

"Não são contratados trabalhadores temporários, não há movimentação de animais entre as fazendas e as poucas fazendas existentes estão isoladas de outras e dos centros populacionais", afirmou a Agavi, a Associação Nacional de Criadores de Visons e outros animais de pele.

Os moradores que vivem perto de uma das quintas têm uma opinião diferente. Em entrevista ao "Tu Abrigo su Vida", os habitantes do concelho de Carral, na Corunha, garantem que o mau cheiro é constante e as moscas acabam por invadir as casas circundantes. Com a pandemia da Covid-19, o medo de surtos aumentou.

Ver comentários