Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Republicanos votam para travar processo do julgamento de Trump no Senado

Votaram 45 republicanos a favor da suspensão do processo contra o ex-presidente, por ‘incitamento à insurreição’.
Francisco J. Gonçalves 28 de Janeiro de 2021 às 08:44
Mitch McConnell, líder republicano no Senado, criticou  Trump pela invasão do Capitólio mas está contra o julgamento
Mitch McConnell, líder republicano no Senado, criticou Trump pela invasão do Capitólio mas está contra o julgamento FOTO: Reuters
As expectativas do Partido Democrata de conseguir condenar Donald Trump no Senado sofreram um rude golpe na noite de terça-feira. Ainda antes do início do julgamento do ex-presidente por “incitamento à rebelião”, 45 senadores republicanos tentaram travar o processo, alegando que Trump já não está no poder e que “a Constituição não dá ao Congresso o poder de destituir um cidadão privado”, como sublinhou a senadora Shelley Moore.

A votação procedimental não travou o processo, pois 55 senadores votaram a favor do julgamento . Mas a influência persistente de Trump ficou mais evidente, revelando a impossibilidade de os democratas conseguir o apoio de 17 republicanos para chegar aos 67 votos que constituem a maioria de dois terços necessária para uma condenação no Senado. Na verdade, ficou claro que somente cinco republicanos estão inclinados a condenar o ex-presidente: Mitt Romney (destacado crítico de Trump desde as primárias republicanas de 2016), Lisa Murkowski, Susan Collins, Ben Sasse e Pat Toomey. A condenação impossibilitaria Trump de se candidatar às presidenciais de 2024, sendo essa a razão primordial do julgamento.

Recorde-se que o processo transitou para o Senado depois de a Câmara de Representantes aprovar a destituição de Trump, tornando-o o primeiro presidente destituído duas vezes por aquela Câmara. É também o primeiro a ser julgado depois de deixar o poder.
Ver comentários