Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Russos aprovam "esmagadoramente" mudanças constitucionais que deixam Putin no poder até 2036

Alterações incluem o casamento como uma união estritamente entre "um homem e uma mulher".
Correio da Manhã 2 de Julho de 2020 às 00:02
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
A Rússia votou esta quarta-feira um referendo nacional com uma série de mudanças constitucionais que permitirão que Vladimir Putin, presidente russo há quase duas décadas, se mantenha no poder até 2036, ou seja até aos seus 84 anos. 

Mais de 70% dos russos aprovaram as mudanças que não só abrirão caminho para o atual presidente estar mais tempo no poder do que Josef Estaline, o líder que mais tempo se manteve à frente do país desde a era imperial, como também reforçam o casamento como um ato estritamente entre "um homem e uma mulher".

A campanha fez pouca referência ao real objetivo deste referendo, enquadrando-o apenas num pacote de mudanças em torno de falores familiares conservadores e com o slogan: "O nosso país, a nossa constituição, a nossa decisão".

Após a divulgação dos resultados, vários críticos apontaram que os resultados haviam sido falsificados de modo a que Putin pudesse "reinar" mais dois mandatos que equivalem a mais 16 anos no poder.
Vladimir Putin Rússia política referendo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)