Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Salvador da Bahia vai voltar a interditar praias para evitar novos ajuntamentos e o aumento de casos de Covid-19

Na quinta-feira passada, 24 de setembro, o Prefeito tinha elogiado o comportamento civilizado dos cidadãos.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 28 de Setembro de 2020 às 17:15
Praia
Praia FOTO: Getty Images

A cidade de Salvador, capital do estado brasileiro da Bahia, vai voltar a interditar as suas famosas praias já a partir do próximo fim de semana, para evitar a repetição dos grandes ajuntamentos verificados nos passados sábado e domingo e o aumento de casos de infeções pelo coronavírus. O anúncio foi feito pelo Prefeito (presidente da Câmara) de Salvador, António Carlos Magalhães Neto (ACM Neto) esta segunda-feira, depois de multidões lotarem as principais praias que cercam a lendária Baía de Todos-Os-Santos, sem que adotassem os cuidados recomendados contra a Covid-19, como o uso de máscaras e o distanciamento social.

"Eu não quero ser o chato dessa história, mas alguma coisa tem de ser feito para proteger e poupar vidas. Prefiro ser o chato da história salvando vidas do que ser o bonzinho que não proíbe nada e depois enterra pessoas", declarou ACM Neto, neto de António Carlos Magalhães, que foi governador do estado da Bahia três vezes, além de presidente do Congresso Nacional.

Na quinta-feira passada, 24 de setembro, o Prefeito tinha elogiado o comportamento civilizado dos cidadãos, que estavam a respeitar a orientação de não provocar ajuntamentos nas praias, até então abertas de segunda a sexta-feira, bem como a determinação de não pisarem os areais aos fins de semana, quando as praias estavam fechadas. Mas o elogio teve efeito contrário ao esperado e, no fim de semana, com a temperatura no Brasil a bater recordes, milhares de pessoas se deslocaram para as areias das praias, onde ficaram até depois de o Sol se esconder, pois o calor continuou.

As praias a serem fechadas no próximo fim de semana ainda vão ser divulgadas, mas entre elas devem estar a mais famosa de todas, a de Itapuã, cantada e enaltecida por Vinicius de Moraes, que tinha uma casa lá, e as de Piatã, Amaralina, Boa Viagem e Cantagalo, onde no fim de semana passado ocorreram grandes ajuntamentos. As praias terão os acessos bloqueados por barreiras físicas, e agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM), vigiarão o cumprimento da interdição, que terá duração inicial de uma semana mas poderá ser prorrogada.

Em vários pontos do litoral do Brasil, como cidades do litoral de São Paulo e o Rio de Janeiro, os casos de Covid-19 dispararam nas últimas três semanas. Exatamente depois de milhões de pessoas não terem cumprido a orientação dos especialistas e das autoridades e lotado as praias dessas regiões no fim de semana prolongado do Dia da Independência, juntando esse dia, 7 de setembro, uma segunda-feira, ao sábado e domingo anteriores numa desesperada fuga à quarentena que teve efeitos trágicos para muitos.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
António Carlos Magalhães Neto Salvador da Bahia Covid-19 Brasil praias
Ver comentários