Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Senado iniciou julgamento político para destituição de Donald Trump

Presidente dos EUA está acusado de abuso de poder e de obstrução do Congresso.
Diogo Camilo/Sábado 16 de Janeiro de 2020 às 21:09
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
O Senado norte-americano começou formalmente esta quinta-feira o julgamento para a destituição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusado de abuso de poder pelas suas ligações com a Ucrânia e de obstrução do Congresso.

Esta é apenas a terceira na história dos EUA que um chefe de Estado é julgado pela Câmara Alta do sistema política norte-americano, depois de Andrew Johnson, em 1868, e Bill Clinton, em 1999.

Esta quinta-feira ficou também marcada pela acusação da agência de Prestação de Contas do Governo dos EUA, que anunciou a violação da lei federal por parte da Casa Branca ao reter ajuda militar à Ucrânia aprovada pelo Congresso. Porém, não é claro ainda como este novo dado poderá entrar nas contas deste julgamento, uma vez que ainda não estão definidas todas as testemunhas e provas que serão apresentadas ao Senado.

O senador democrata Adam Schiff, que encabeça a equipa de sete representantes do Partido Democrata no Congresso que servirá de acusação, leu no Senado as duas acusações atribuídas a Trump e aprovadas na Câmara dos Representantes a 18 de dezembro enquanto o presidente do Supremo Tribunal de Justiça, o juiz John Roberts, prestou juramento para assumir a liderança do processo.

Como é seu hábito, o presidente norte-americano utilizou o Twitter para se expresser, considerando que "acabou de ser impeached por fazer uma chamada telefónica perfeita".

As formalidades desta quinta-feira terminaram com a assinatura dos 99 senadores presentes. Um senador, o republicano Jim Inhofe, faltou à cerimónia para estar com um membro de família que enfrenta um problema médico e só irá acrescentar a sua assinatura mais tarde.

O julgamento a Donald Trump é retomado na próxima terça-feira, com o início das sessões que se traduzirão primeiro na apresentação da acusação e, depois, na contra-argumentação desta. O cenário expectável é que o presidente norte-americano mantenha funções, uma vez que nenhum dos 53 senadores republicanos expressou intenções de remover Trump do seu cargo.

Donald Trump Senado dos Estados Unidos crime lei e justiça
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)