Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Será que vamos ver pela primeira vez um buraco negro? Cientistas acreditam que sim

Se a expectativa dos especialistas se confirmar, a teoria da relatividade geral de Einstein, de 1915, será validada.
10 de Abril de 2019 às 09:53
Ilustração do que seria um buraco negro
Ilustração do que seria um buraco negro
Ilustração do que seria um buraco negro
Ilustração do que seria um buraco negro
Ilustração do que seria um buraco negro
Ilustração do que seria um buraco negro
Os buracos negros são ainda um dos maiores enigmas do universo e esta quarta-feira poderão ser vistos pela primeira vez. Um dos pilares da ciência vai mesmo ser colocado à prova: a teoria da relatividade geral de Albert Einstein. 

Um grupo de cientistas acredita que vai conseguir divulgar, pela primeira vez, uma foto de um buraco negro. Se se concretizar, este será um marco histórico da astrofísica que será anunciado em seis conferências de imprensa simultâneas e vai validar a teoria de 1915 de Einstein.

De acordo com a teoria da relatividade, um buraco negro é uma região do espaço da qual nada, nem mesmo partículas que se movem na velocidade da luz, pode escapar, pois a sua velocidade é inferior à velocidade desses corpos celestes infinitamente densos. Segundo os cientistas tudo o que entra neste buraco é destruído.

As conferências de imprensa estão marcadas em Washington, Bruxelas, Santiago, Xangai, Taipei e Tóquio para divulgar um "resultado inovador" do projeto do Telescópio Horizon de Eventos (EHT), iniciado em 2012, que visa dois buracos negros supermaciços que residem no centro de diferentes galáxias.

Um dos buracos negros - Sagitário A - está situado no centro da nossa própria Via Láctea, possuindo 4 milhões de vezes a massa do nosso Sol e localizada a 26.000 anos-luz da Terra.

O segundo habita o centro da galáxia M87 na direcção da constelação Virgo, com uma massa que terá entre 3,5 e 6 mil milhões de vezes a do Sol e localizado a 54 milhões de anos-luz da Terra.

As conferências serão realizadas em simultâneo. 

Os cientistas disseram que se espera uma imagem de uma sombra que forma um círculo perfeito e, se não for assim, há algo errado com a teoria.



Telescópio Horizon de Eventos Albert Einstein Sol Taipei Xangai Santiago Terra Washington Bruxelas Tóquio EHT
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)