Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

As principais incidências do debate entre Clinton e Trump

Vídeo de Trump e polémica dos 'emails' de Clinton estiveram em destaque.
10 de Outubro de 2016 às 01:17
Os candidatos Donald Trump e Hillary Clinton
Hillary Clinton
Donald Trump
Os candidatos Donald Trump e Hillary Clinton
Os candidatos Donald Trump e Hillary Clinton
Os moderadores do debate: Anderson Cooper e Martha Raddatz
Melania Trump cumprimenta Bill Clinton
Bill Clinton cumprimenta Ivanka Trump
Bill Clinton com a filha Chelsea
Melania Trump, Ivanka Trump, Eric Trump e Donald Trump Jr assistem ao debate
Vista geral da sala do debate
Alegadas vítimas de abuso sexual de Bill Clinton
Os candidatos Donald Trump e Hillary Clinton
Hillary Clinton
Donald Trump
Os candidatos Donald Trump e Hillary Clinton
Os candidatos Donald Trump e Hillary Clinton
Os moderadores do debate: Anderson Cooper e Martha Raddatz
Melania Trump cumprimenta Bill Clinton
Bill Clinton cumprimenta Ivanka Trump
Bill Clinton com a filha Chelsea
Melania Trump, Ivanka Trump, Eric Trump e Donald Trump Jr assistem ao debate
Vista geral da sala do debate
Alegadas vítimas de abuso sexual de Bill Clinton
Os candidatos Donald Trump e Hillary Clinton
Hillary Clinton
Donald Trump
Os candidatos Donald Trump e Hillary Clinton
Os candidatos Donald Trump e Hillary Clinton
Os moderadores do debate: Anderson Cooper e Martha Raddatz
Melania Trump cumprimenta Bill Clinton
Bill Clinton cumprimenta Ivanka Trump
Bill Clinton com a filha Chelsea
Melania Trump, Ivanka Trump, Eric Trump e Donald Trump Jr assistem ao debate
Vista geral da sala do debate
Alegadas vítimas de abuso sexual de Bill Clinton

06h51 - Sondagem da CNN garante que Clinton ganhou o debate, mas Trump melhorou a sua performance neste segundo frente-a-frente.

03h39 -
Terminou o debate. Trump e Clinton cumprimentam-se.

03h30 - Moderadores perguntam agora o que é que os candidatos apontam de positivo um ao outro. Trump elogia a perseverança de Clinton.

"Ela não desiste e eu respeito isso. Eu digo as coisas como elas são. Ela é uma lutadora e eu discordo de muitas das coisas pelas quais ela luta. Eu discordo com as suas decisões em muitos casos, mas ela luta no duro e ela não desiste, e eu acho que isso é uma boa característica."

A democrata destaca a relação de Trump com os filhos.

"Eu respeito os filhos dele. Os filhos dele são incrivelmente capazes e comprometidos e isso diz muito sobre o Donald. Eu não concordo com nada do que ele diz ou faz, mas eu respeito isso. E isso é algo muito importante para mim, como mãe e avó. Eu acredito que estas eleições têm sido tão confrontacionais porque há muito em jogo. Isto não é uma ocasião e umas eleições comuns. Vamos escolher um Presidente que vai escolher políticas não só para os próximos 8 anos."

03h15 - Os moderadores perguntam agora sobre a guerra na Síria e a questão de Aleppo. 

Hillary Clinton afirma que o objetivo da Rússia é eliminar os rebeldes que estão contra o regime de Bashar al-Assad e refere que "eles querem manter Assad no poder".

"A Rússia decidiu meter todas as fichas na Síria e também querem decidir quem é que vai ser Presidente dos EUA. Eu já me levantei contra Rússia, contra Putin, e é assim que vou ser como Presidente", disse.

Já Donald Trump, diz que os russos estão muito à frente dos americanos em questões nucleares. 

"Eu não gosto de Assad, mas o Assad está a matar o Daesh. A Rússia está a matar o Daesh. E o Irão está a matar o Daesh. E eles os três estão juntos por causa do nosso falhanço internacional".

03h05 - Hillary Clinton afirma que a maioria dos americanos não vai ter um aumento de impostos porque não ganha mais de 250 mil dólares por ano.

"Eu quero ter um imposto para pessoas que fazem 1 milhão de dólares por ano", acrescentou. "Eu quero investir em vocês, eu quero investir em famílias trabalhadoras."

03h03 -  
Trump reconhece que as leis fiscais o têm beneficiado e pergunta a Clinton porque é que nunca os mudou enquanto esteve no Senado. O republicano acrescentou ainda que vai cortar os impostos à classe média e que Hillary Clinton quer aumentá-los.

03h02 -
Fala-se agora sobre as questões fiscais.

02h59
– Trump responde que não conhece Putin mas reconhece "que seria ótimo" que os EUA se dessem bem com os russos para juntos derrotarem o Daesh, acrescentando que não tem negócios com a Rússia.

Trump afirma ainda que pagou "centenas de milhões de dólares" em impostos, respondendo assim à polémica de que não tinha pago contribuições durante 18 anos.

02h58 – Surge agora em debate a questão da Rússia e do acesso dos russos às informações secretas norte-americanas. Clinton diz que os russos não querem que ela seja eleita, mas sim Trump. "Talvez é porque ele quer fazer negócios em Moscovo, não sei as razões", afirma, pedindo novamente a Trump para divulgar as suas declarações fiscais. 

02h45 - Segue-se a questão do terrorismo e dos muçulmanos. Trump afirma que quer ter centenas de milhares de pessoas a virem da Síria quando se sabe nada dos seus valores e de onde vêm. Já Hillary Clinton disse que quer acolher refugiados sírios nos EUA e também quer aplicar um sistema de averiguação apertado.

"Eu acho que o que ele disse foi extremamente mau e perigoso e pode ver-se a propaganda nos sites terroristas e o que Donald Trump disse sobre muçulmanos é usado para recrutar combatentes, porque eles querem criar uma guerra entre nós os dois", acrescentou.

02h40 – Fale-se do sistema de saúde norte-americano. Donald Trump diz que o "Obamacare é um desastre" e que "é incrivelmente caro para o nosso país". Já Hillary Clinton afirmou que quer "manter o custo baixo e aumentar a cobertura".

02h36 - Trump fala diretamente para Anderson Cooper e pergunta se não existem nenhumas perguntas sobre os emails de Hillary Clinton, afirmando que este assunto ainda não está esquecido. Trump queixa-se de ser uma luta 3 contra 1.

02h35 -
Clinton volta a assegurar que o uso de uma conta de email privada enquando foi Secretária de Estado foi um "erro". Trump respondeu dizendo que está "desiludido" com o Departamento de Justiça dos EUA. O republicano falava do dia em que Loretta Lynch, procuradora-geral dos EUA, e Bill Clinton estiveram juntos no aeroporto de Phoenix — dias depois desta reunião a procuradora decidiu que não ia avançar com um processo contra Hillary Clinton.

02h29 -
Clinton rejeitou todas as acusações e pediu aos eleitores para irem ao site www.hillaryclinton.com, onde está a ser feito um fact-check das declarações de Trump no debate. 

02h27 -
Trump fala agora da polémica dos emails de Clinton e disse que os emails apagados podem ter prejudicado a campanha de Bernie Sanders. "Se eu ganhar, vou dizer ao meu procurador-geral para arranjar um procurador especial para analisar o seu caso", garantiu o republicano, afirmando que sob a sua liderança ela estaria "na prisão".

02h22 -
Hillary Clinton responde com algumas das polémicas de Trump. "Toda a gente pode concluir agora para saber se o homem do vídeo e no palco respeita mulheres. Mas ele nunca pede desculpa a ninguém. Nunca pediu desculpa à família Khan, cujo filho morreu no Iraque, e Donald insultou-os e atacou-os durante semanas por causa da sua religião. Nunca pediu desculpa ao juiz federal que nasceu no Indiana mas disse que ele não podia ser de confiança porque os pais dele eram mexicanos. Ele nunca pediu desculpa a um jornalista com deficiência que ele imitou em frente às nossas crianças. E ele nunca pediu desculpa ao Presidente Obama por não ter pedido desculpa por ter espalhado a mentira racista de que ele não nasceu nos EUA." 

02h20 -
Donald Trump fala das ações de Bill Clinton enquanto presidente e acusa o ex-presidente de ter violado uma rapariga de 12 anos. "Nunca houve ninguém na história da política norte-americana tão abusivo para mulheres como Bill Clinton. Ele atacou quatro mulheres que estão aqui. Uma das mulheres que estão aqui tinha 12 anos quando Bill Clinton a violou". 

02h17 -
Hillary Clinton comenta o vídeo de Trump. "O que ouvimos representa exatamente o que ele é. Já o vimos nesta campanha. Ouvimo-lo a insultar mulheres, a categorizar as mulheres pela sua aparência e a categorizá-las de 1 a 10, a insultá-las na televisão e no Twitter, e vimo-la uma semana depois do primeiro debate a dizer mal de uma antiga Miss Universo." "Isto é o que Donald Trump é. E o que temos de perceber como país é que nós não somos assim", afirmou Hillary Clinton. 

02h14 -
Anderson Cooper pergunta pelo vídeo polémico. O republicano afirmou que "Isto é conversa de balneário" e recusou a acusação de ter admitido que violava mulheres. "Eu respeito muito as mulheres, ninguém respeita mais as mulheres do que eu", acrescentou. 

02h09 -
Clinton diz que irá trabalhar com todos os americanos e que quer curar país.

"Se ultrapassarmos a divisão que Às vezes coloca os americanos uns contra os outros e colocarmos alguns objetivos grandes, como melhorar a economia e metê-la a funcionar para todos, não só para os que estão no topo (…) não há nada na minha ideia que a América não possa fazer.

02h04 -
Entram em estúdio Donald Trump. Cumprimentam-se, mas sem dar um aperto de mão.

01h56 -
Os moderadores já explicaram as regras do debate. Faltam mesmo os candidatos.

01h55 -
Cumprimentam-se Bill Clinton e Melania Trump. Os filhos de Trump também deram um aperto de mão ao ex-presidente.

01h50 -
A equipa de campanha de Hillary Clinton não deixou de reagir à conferência de imprensa de Donald Trump

"Não nos surpreende vermos que Donald Trump continua a fazer a sua corrida destrutiva até ao fundo (…). Hillary Clinton entende a oportunidade deste debate de town hall [com perguntas colocadas por eleitores indecisos] para falar com eleitores e com o público sobre assuntos que lhes interessam, e esta manobra não muda isso. Se Donald Trump não entende isso, ele é que perde. Como sempre, ela [Hillary Clinton] está preparada para lidar com qualquer coisa que Donald Trump lhe atire".

01H25 - O candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, surgiu em público com várias mulheres que acusaram o ex-presidente norte-americano Bill Clinton de assédio sexual, horas antes do segundo debate com a sua rival democrata Hillary Clinton.

Trump compareceu perante a imprensa em St. Louis (Missouri), onde será o debate, junto de quatro mulheres: Juanita Broaddrick, Paula Jones, Kathleen Willey e Kathy Shelton.

O magnata tenta assim infligir um golpe antes de um debate que acontece depois da divulgação de um vídeo de 2005 em que se ouve Trump fazer comentários degradantes sobre mulheres, com linguagem vulgar e ofensiva.

01H15 -
Faltam quarenta e cinco minutos para o início do debate entre Donald Trump e Hillary Clinton. Acompanhe as principais incidências no site do CM e a emissão especial na CMTV (canal 8 MEO e NOS) que conta com tradução das declarações dos dois candidatos. 

-------------------

Os dois principais nomes na corrida à Casa Branca, Hillary Clinton e Donald Trump, encontram-se este domingo para o segundo debate eleitoral, um frente-a-frente que incluirá perguntas da audiência e será transmitido em salas de cinema.

O debate de 90 minutos, que será transmitido em Portugal na madrugada de segunda-feira, vai ser realizado na Universidade de Washington em Saint Louis, no estado do Missouri, centro dos Estados Unidos.

O frente-a-frente será moderado por dois jornalistas - Anderson Cooper (um dos repórteres mais mediáticos do canal de informação CNN) e Martha Raddatz (correspondente internacional da ABC News) - e vai incluir perguntas de cidadãos que vão estar assistir na plateia, segundo informações divulgadas pela Comissão de Debates Presidenciais dos Estados Unidos, o organismo independente que organiza os debates.

Este segundo embate presidencial acontece depois de uma semana particularmente difícil para a campanha do candidato republicano Donald Trump, que foi confrontada, entre outros assuntos, com uma investigação jornalística do The New York Time que dava conta de que o empresário teria evitado, de forma legal, pagar impostos durante pelo menos 18 anos ao declarar perdas de 916 milhões de dólares (cerca de 814 milhões de euros) em 1995.

Na opinião de analistas e dos seus próprios aliados, Trump está obrigado a impor-se neste segundo frente-a-frente se quer manter as hipóteses de ser eleito para a Casa Branca nas eleições de 08 de novembro.

No primeiro debate eleitoral, realizado a 26 de setembro em Nova Iorque, a candidata democrata Hillary Clinton dominou e saiu vencedora, segundo as sondagens divulgadas logo após o frente-a-frente.

Na véspera do debate de Saint Louis, Hillary Clinton também surgia na liderança nas sondagens nacionais. Por exemplo, uma das sondagens dava uma vantagem de seis pontos percentuais à candidata do Partido Democrata.

O primeiro frente-a-frente entre Trump e Clinton foi acompanhado por 84 milhões de telespetadores norte-americanos, o mais visto de sempre.

A par da transmissão em direto nas televisões, o debate de hoje vai ser transmitido em cerca de 200 salas de cinema espalhadas por todo o país, do Alasca ao Texas, informou na sexta-feira a distribuidora Regal Cinemas.

O terceiro e último debate entre os candidatos presidenciais está agendado para 19 de outubro em Las Vegas, no estado de Nevada.
Debate Donald Trump Hillary Clinton Estados Unidos política eleições presidência Casa Branca
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)