Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Sobrinha de ministro Sérgio Moro raptada. Dupla abandonou jovem após acidente com carro onde seguiam

Sem conseguirem continuar a fuga no carro, casal de raptores fugiu a pé, deixando a sobrinha de Sérgio Moro.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 18 de Fevereiro de 2020 às 18:17
Polícia Federal do Brasil
Polícia Federal
Polícia Federal do Brasil
Polícia Federal
Polícia Federal do Brasil
Polícia Federal
Uma sobrinha do ex-juiz da Operação Lava Jato e hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, foi raptada e levada por criminosos no carro de um amigo que estava com ela na noite desta segunda-feira, 17, na cidade de Maringá, no norte do estado do Paraná, onde o antigo magistrado estudou e começou a sua carreira. Os criminosos, no entanto, não foram muito longe, pois sofreram um acidente e acabaram por fugir e deixar a jovem para trás.

Esta terça-feira, os criminosos, um homem e uma mulher, ainda não tinham sido localizados, nem se tinha a certeza do que exatamente pretendiam. Aparentemente, tratou-se de um assalto, ou, ao menos, o casal tentou fazer parecer isso, mas objetos normalmente cobiçados por assaltantes foram deixados.

A sobrinha de Moro estava com um amigo dentro do automóvel dele, parado no Jardim Aclimação, zona sul de Maringá, quando o casal se aproximou do veículo. À polícia, a jovem afirmou que inicialmente confundiu o criminoso com um outro amigo dela, por isso foi apanhada de surpresa pela violência.

O criminoso do sexo masculino abriu repentinamente a porta do motorista, e começou a agredir com chutos e pontapés o amigo da sobrinha de Sérgio Moro, apesar de nem ele nem a jovem terem reagido ao suposto assalto. O casal de marginais exigiu que lhes dessem tudo o que tinham de valor ali com eles e a chave do carro, aparentando que iam apenas levar os pertences e o veículo, mas mudaram de ideias.

O jovem foi arrancado do volante, atirado ao chão e novamente espancado, ainda com mais violência. Antes de o deixarem no local, juntamente com o telemóvel e a carteira dele, o casal de criminosos desferiu-lhe vários pontapés, principalmente na cabeça, como se pretendesse matá-lo.

A sobrinha do ministro foi atirada com violência para o banco de trás do veículo e o casal arrancou em alta velocidade levando-a como refém. Alguns metros adiante, a jovem, desesperada, tentou abrir a porta e pular do automóvel em movimento, mas foi impedida pelos criminosos, que a subjugaram no banco de trás impedindo que tentasse mais alguma coisa.

O casal de criminosos continuou em alta velocidade, levando a jovem, e entrou com o carro numa estrada de terra deserta no Parque Gávea, não se sabe com que intenção, mas a certa altura o condutor perdeu o controlo do automóvel e bateu com força numa encosta que ladeia a estrada. Sem poderem continuar a fuga no carro, os dois criminosos fugiram a pé, deixando a sobrinha de Moro no local.

A Polícia Civil (Judiciária) do Paraná está a investigar o caso, que tem contornos bem estranhos. O amigo da sobrinha do antigo magistrado foi socorrido por uma ambulância do SAMU, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, e levado para um hospital de Maringá.
Moro Maringá Pública Sérgio Moro Paraná crime lei e justiça crime polícia assalto
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)