Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Sondagem aponta Sérgio Moro como o político mais confiável do Brasil

Em segundo lugar surge o ex-presidente do Brasil Lula da Silva.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 5 de Janeiro de 2020 às 13:59
Sérgio Moro
Sérgio Moro
Sérgio Moro
Sérgio Moro
Sérgio Moro
Sérgio Moro

Uma sondagem do Instituto Datafolha divulgada este domingo mostra o ex-juiz da operação anti-corrupção Lava Jato e atual ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro como o político mais confiável do Brasil. Em segundo lugar surge, ironicamente, o ex-presidente Lula da Silva, que Moro condenou e mandou prender por corrupção, e em seguida o presidente Jair Bolsonaro.

A sondagem, realizada em 176 cidades de todas as regiões do Brasil, perguntou aos cidadãos qual o político mais confiável entre uma lista de 12 nomes escolhidos pelo Datafolha e pediu para que lhes fossem atribuídas notas de 0 a 10, de acordo com o grau de confiabilidade. Notas de 0 a 5 foram consideradas como baixa confiança, de 6 a 8 como média confiança e 9 e 10 alta confiança.

Sérgio Moro foi o que atingiu maior pontuação, sendo considerado altamente confiável por 33% das pessoas, enquanto outros 23% o avaliaram como de média confiança e 42% lhe atribuíram baixa confiança. Lula surge no levantamento como o segundo político mais confiável do Brasil, tendo sido considerado de alta confiança por 30% das pessoas, enquanto 16% o consideram de média confiança e 53% consideram-no de baixa confiança.

Apesar de ter sido eleito presidente do Brasil há pouco mais de um ano, Jair Bolsonaro aparece no levantamento de confiabilidade apenas em terceiro lugar. Pelo resultado da sondagem, 22% consideram Bolsonaro de alta confiança, o mesmo percentual dos que o avaliam como de média confiança, enquanto 55% o consideram de baixa confiança.

Na sequência, por ordem decrescente de confiabilidade e até à décima colocação, surge o apresentador da TV Globo Luciano Huck, com participação cada vez maior em questões políticas e considerado uma das apostas para as presidenciais de 2022, o vice-presidente brasileiro, Hamilton Mourão, Ciro Gomes, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, a ex-ministra do Ambiente Marina Silva, o atual governador do estado de São Paulo, João Dória, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Nas duas últimas colocações surgem a ex-deputada Manuela d’Àvila, candidata a vice-presidente na lista de Fernando Haddad nas presidenciais de 2018, e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre.
Ver comentários