Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Suspeito do rapto de Maddie vivia com namorada menor no Algarve. Polícia procura jovem

Jovem, que será de nacionalidade kosovar, esteve com Christian Brueckner no Algarve e é uma testemunha-chave para as autoridades. Homem poderá sair da prisão este fim de semana.
Pedro Zagacho Gonçalves 5 de Junho de 2020 às 13:58
Christian Brueckner
Christian Brueckner
Christian Brueckner
Christian Brueckner
Christian Brueckner
Christian Brueckner
Christian Brueckner
Christian Brueckner
Christian Brueckner
Christian Brueckner
Christian Brueckner
Christian Brueckner

Christian Brueckner, o alemão suspeito do desaparecimento de Madeleine McCann, encontra-se a cumprir pena de prisão por tráfico de droga, tendo sido condenado, quando já se encontrava preso, pela violação de uma norte-americana no Algarve, ocorrida em 2005. Condenado a 7 anos por este crime, o alemão de 43 anos interpôs um recurso e poderá sair em liberdade condicional já este fim de semana, para ser novamente ouvido em tribunal. É esta uma das razões que motivou o aceleramento da investigação que o liga ao desaparecimento de Maddie.

As autoridades estão a trabalhar em contra-relógio e há uma testemunha que será a chave para ligar Christian Brueckner à menina inglesa que desapareceu na Praia da Luz, Lagos, em 2007. Segundo a imprensa inglesa, os investigadores estão a tentar encontrar uma jovem do Kosovo, na altura menor de idade, que seria namorada de Christian e que viveu com ele no Algarve, pouco antes do desaparecimento de Maddie.

A mulher terá terminado a relação com Christian antes do desaparecimento na Praia da Luz, mas terá informações vitais para o desenrolar da investigação. Foi quando ocorreu a separação que Christian terá ficado a viver na carrinha branca e amarela que está a ser investigada pelas autoridades. Será esta mulher que permitirá aos investigadores traçar o percurso e hábitos do suspeito alemão enquanto esteve em território português.

A alemã RTL falou com um conhecido de Brueckner, que chegou a viver num apartamento que pertencia ao alemão. O homem, identificado como Norbert M. conta que Christian tinha, de facto, uma "namorada menor de idade, que era natural do Kosovo" e relata que o alemão era "muito agressivo!". "Ele abandonou o apartamento, que antes era um quiosque e foi para Portugal e Espanha com essa rapariga", relatou o homem, lembrando que "ele tinha cães e abandonou-os durente semanas quando se foi embora". 

Outros casos do "predador sexual"

Christian já tinha duas condenações prévias por crimes sexuais cometidos contra menores de idade. Sabe-se agora que o homem foi condenado, quando ainda era jovem, por abusos a uma menina de nove anos e por se ter exposto a outra criança de seis anos. O Ministério Público alemão já descreveu Christian Brueckner como "um predador sexual" e refere "múltiplos casos", destacando que a primeira condenação do homem por crimes de natureza sexual ocorreu quando este tinha 17 anos.

Christian Brueckner encontra-se preso na cadeia de Kiel, no norte da Alemanha.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)