Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Taxista agredido por rejeitar sexo como pagamento

Mulher condenada a dois anos e meio de prisão.
Cátia Carmo 14 de Abril de 2016 às 09:20
Prostituta agarrou nas partes íntimas do taxista cerca de 20 vezes
Prostituta agarrou nas partes íntimas do taxista cerca de 20 vezes FOTO: D.R.
Gemma Pinkerton, uma prostituta de 25 anos, foi agora condenada a dois anos e meio de prisão por ter agredido um taxista que não aceitou sexo como pagamento de uma viagem. O caso aconteceu em julho do ano passado, em Plymouth, Inglaterra.

Durante a viagem, que custou 32 euros, a prostituta agarrou nas partes íntimas do taxista cerca de 20 vezes. Apesar das investidas, o homem não aceitou sexo como pagamento e acabou agredido.

No cadastro, a jovem já soma 64 processos por ofensas sexuais e foi condenada por 35 deles.

"Você beijou-o e ofereceu-lhe sexo. Chega a uma altura em que precisa de ser punida", afirmou o juiz Ian Lawrie em tribunal, citado pelo site Mirror.
Agressão sexo relações sexuais Gemma Pinkerton Plymouth Inglaterra Reino Unido
Ver comentários