Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Terror: Aos nove anos engravidou do violador, casou com ele e aos 16 era mãe de seis crianças

Diácono da igreja começou a violar Sherry quando esta tinha nove anos. A mãe obrigou-a a casar com o violador aos 11 anos.
Correio da Manhã 12 de Agosto de 2020 às 13:21
Alianças de casamento
Alianças de casamento FOTO: Getty Images
As histórias de abuso sexual são sempre arrepiantes dado os seus contornos e quando envolvem crianças tornam-se ainda mais grotescas. A história de Sherry não é exceção. 

Tinha apenas nove anos quando foi violada pela primeira vez pelo diácono da igreja local, um homem em quem deveria poder confiar. O violador tinha então 18 anos e tornou Sherry o seu alvo de eleição. Enquanto a mãe e irmã da menina estavam na igreja, o diácono aproveitou o facto de Sherry estar em casa sozinha para abusar sexualmente dela. 

"Acordei com ele em cima de mim. Muitas vezes", recorda Sherry, agora já adulta. A menina confessou na altura o que tinha acontecido à mãe, mesmo não entendendo bem o que se tinha passado. A progenitora acusou-a de mentir e disse a toda a congregação que a filha era mentirosa.

"Não entendi o que realmente tinha acontecido, contei à minha mãe. Não sabia que palavras usar", começa por dizer num documentário "Crime e investigação". 

"A única coisa que me veio à mente foi, 'mãe, o diácono tocou-me'", acrescenta. 

A progenitora não acreditou e Sherry acabou por fugir de casa. Meses depois, descobriu que estava grávida. Sem saber muito bem o que estava a acontecer com o seu corpo, tinha apenas nove anos, Sherry recorreu à mãe. 

Quando os serviços sociais foram chamados, a mãe obrigou a menina a manter o segredo para que a família não ficasse mal vista. 

Dois anos depois, a jovem, então com 11 anos, foi forçada a casar com o seu violador. A última esperança da menina era que o casamento não fosse aceite legalmente, mas a mãe decidiu viajar até ao país vizinho para conseguir uma licença de casamento legal. 

"O Estado da Florida falhou-me. A escola sabia, o hospital sabia, os médicos sabiam, os tribunais sabiam. Ninguém me protegeu. Ninguém", relata. 

Com 16 anos, a jovem tinha já seis filhos do seu abusador. O diácono abandonou-a posteriormente e chegou a ser mandado para a cadeia por não pagar pensão de alimentos, mas quando Sherry tentou pedir o divórcio, foi impedida por ter menos de 18 anos. 

Só após encontrar um procurador se conseguiu ver livre do diácono e do casamento forçado. Tinha então 16 anos, era uma adolescente e tinha seis filhos. 

Agora, com 55 anos, Sherry relata a sua história e voltou a estudar para terminar o secundário. Atualmente trabalha a ajudar outras crianças e jovens mulheres forçadas a serem "noivas crianças".

Sherry questões sociais crime lei e justiça família tribunal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)