Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Tony Blair e John Major atacam alterações ao Brexit

Boris Johnson está debaixo de fogo por querer modificar compromissos assumidos.
Rodrigo Amaral 14 de Setembro de 2020 às 09:07
Boris Johnson
Boris Johnson FOTO: EPA
Os antigos primeiros-ministros britânicos Tony Blair e John Major pediram aos deputados que rejeitassem o que descrevem como um “vergonhoso” projeto de lei para modificar o acordo do Brexit, e consideram a atitude de Boris Johnson “irresponsável”, “errada” e “perigosa”.

O primeiro-ministro britânico apresentou no parlamento a chamada Lei do Mercado Interno, cuja intenção é, caso seja aprovada, poder modificar alguns dos compromissos assumidos no acordo de retirada celebrado com a União Europeia em 2019 e que deu lugar ao Brexit a 31 de janeiro. O projeto, que será debatido esta segunda-feira na Câmara dos Comuns, tem incomodado políticos britânicos e responsáveis da UE, especialmente porque visa modificar o mecanismo projetado para evitar o aumento de uma fronteira física entre as duas irlandas, com o objetivo de preservar a paz na Irlanda do Norte, caso os dois lados não consigam chegar a um acordo comercial ainda este ano.

A ministra da Justiça irlandesa, Helen McEntee, refutou ontem as acusações do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, de que a União Europeia estava a ameaçar um bloqueio à Irlanda do Norte: “simplesmente não é o caso.” Já o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, disse que “é tempo de o governo britânico assumir as suas responsabilidades” em relação ao Brexit.
Ver comentários