Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Trump pediu ajuda à China para ser reeleito

Casa Branca tenta a todo o custo impedir a publicação da obra que está a gerar polémica.
Rodrigo Amaral 20 de Junho de 2020 às 09:46
John Bolton foi conselheiro da segurança nacional do atual presidente dos EUA entre abril de 2018 e setembro de 2019. Tiveram vários desentendimentos
John Bolton foi conselheiro da segurança nacional do atual presidente dos EUA entre abril de 2018 e setembro de 2019. Tiveram vários desentendimentos FOTO: REUTERS/Kevin Lamarque
O presidente norte-americano pediu ajuda ao seu homólogo chinês, Xi Jinping, para ser reeleito nas próximas eleições de novembro. Esta trata-se de uma das muitas revelações que constam no livro ‘The Room Where It Happened: A White House Memoir’ (’A Sala Onde Aconteceu – Memórias da Casa Branca’), escrito por John Bolton, antigo conselheiro de Donald Trump.

Numa ida ao Japão para a cimeira do G20, Bolton revela que Donald Trump chamou o líder chinês à parte e apelou para que este comprasse produtos agrícolas americanos. Mais ainda, fazendo alusão ao poder económico chinês, refere que Trump implorou para que Xi Jinping o ajudasse a vencer. “As conversas de Trump com Jinping refletem não só as inconsistências na sua política comercial mas, também, a interligação na mente de Trump entre os seus próprios interesses políticos e o interesse nacional americano”, escreve o antigo conselheiro.

O livro enuncia muitos outros episódios, alguns caricatos. Sublinhado o caráter aleatório e pouco exaustivo das reuniões de ‘briefing’ com o presidente norte-americano, John Bolton revela que, antes do início de uma reunião em Helsínquia com o presidente da Rússia, Trump perguntou a Putin se a Finlândia era uma “espécie da satélite russo”.

Além disto, o presidente norte-americano desconhecia que o Reino Unido possuía armamento nuclear, visível no episódio em que numa reunião com a antiga primeira-ministra britânica, Theresa May, perguntou, surpreendido, se o Reino Unido tinha mesmo poderio nuclear. Pergunta que Bolton faz questão de frisar que não se tratava de uma piada.

Entretanto, a Casa Branca procura travar a publicação do livro, que tem data prevista de saída na próxima semana. Segundo Trump, contém “informações secretas” e “ele [Bolton] quebrou a lei”.

pormenores

Inapto para presidente
O ex-conselheiro do presidente norte-americano, numa entrevista para o promover o seu livro, deixou claro que Trump “não é competente para o cargo”.

“Cool” invadir a Venezuela
Segundo consta no livro, Trump revela que seria “cool” invadir a Venezuela visto que o país é quase “parte dos Estados Unidos da América”.

Alteração da Constituição
Donald Trump dizia que os americanos pretendiam alterar a Constituição somente para que pudesse ser presidente por mais do que dois mandatos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)