Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Turista torturado até à morte e mulher violada por criminosos no Rio de Janeiro

Casal escolheu passar a lua de mel numa praia paradisíaca isolada.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 6 de Fevereiro de 2020 às 16:01
Polícia brasileira
Polícia Federal do Brasil
Polícia brasileira
Polícia Federal do Brasil
Polícia brasileira
Polícia Federal do Brasil

Um turista da Lituânia, Adam Zindul, de 37 anos, foi barbaramente torturado e morto por criminosos numa casa que tinha alugado na famosa Praia do Sono, no município brasileiro de Paraty, região turística no sul do estado do Rio de Janeiro muito procurada por estrangeiros, entre os quais portugueses. A mulher de Adam, uma brasileira de São Paulo, de 35 anos, foi violada sexualmente pelos criminosos.

O casal era recém-casado e tinha escolhido passar a lua de Mel na Praia do Sono, uma praia paradisíaca e semisselvagem a 27 km do centro de Paraty exatamente para ter isolamento e ficar perto da Natureza. Os criminosos invadiram a residência na noite desta quarta-feira, 5, supostamente para roubarem os pertences do casal e provavelmente torturaram Adam para tentar forçá-lo a dar as senhas dos seus cartões bancários ou indicar onde estavam outros valores.

Quando a polícia de Paraty chegou à praia isolada, o jovem lituano já estava morto. Foi encontrado amordaçado, para que os seus gritos não fossem ouvidos por outros turistas instalados nas poucas casas da praia ou no parque de campismo ali perto, e tinha os braços e as pernas amarrados a uma cadeira.

A cabeça do turista estava coberta com um capuz, em volta dele havia uma enorme poça de sangue, e o corpo apresentava inúmeros ferimentos, indicando que tinha sido longa e brutalmente torturado. A mulher dele foi encontrada desorientada e com ferimentos provocados pelas também brutais agressões sexuais a que foi submetida por um número ainda não determinado de criminosos, e esta quinta-feira continuava internada em observação no Hospital Municipal de Paraty.

Um criminoso conhecido na região da Praia do Sono, onde só se chega após 15 minutos de barco ou através de uma longa trilha que só quem conhece a região se atreve a enfrentar, foi preso horas após os crimes e através dele a polícia espera chegar aos outros criminosos. O casal tinha chegado ao Brasil no passado dia 28 de Janeiro e alugara a casa de um outro estrangeiro, um cidadão canadiano, para passar a lua de mel, a que a selvajaria dos criminosos pôs termo. 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)