Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

"Uma nova missão diplomática começou": Secretário de Estado dos EUA apela aos talibãs para que cumpram compromissos

Antony Blinken ressalvou que missão de retirada continua agora de forma diplomática e garante que EUA continuarão focados no combate ao terrorismo.
Correio da Manhã 31 de Agosto de 2021 às 00:28
Antony Blinken
Antony Blinken FOTO: Getty Images
O secretário de Estado Antony Blinken prestou esta noite declarações após a retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão agradecendo a todos os que colaboraram nesta missão. 

"Esta operação foi um esforço global em todos os sentidos. Muitos países aumentaram com contribuições robustas no transporte aéreo, incluindo trabalho no aeroporto. Alguns estão a servir como países de trânsito, permitindo que os retirados sejam processados para o destino final. Outros concordaram em acolher refugiados afegãos permanentemente e esperamos que mais o façam nos próximos dias e semanas. Estamos realmente gratos por todo o apoio. Agora, os voos militares dos EUA terminaram e as nossas tropas deixaram o Afeganistão", anunciou.

Blinken volta a apelar a que os talibãs cumpram os seus compromissos e sublinha que os EUA vão manter o comprometimento de retirar todos os que queiram sair do território afegão. O secretário de Estado promete que os EUA vão continuar a trabalhar para a saída segura de todos os que quiserem ou estejam em risco. 

"Não temos ilusões de que isto será fácil", salientou sobre o processo de retirada de quem ainda ficou em Cabul. Blinken sublinha ainda que os Estados Unidos vão continuar focados no combate ao terrorismo incluído a Al-Qaida e vão monitorizar as ações dos talibãs. 

Defende que é do interesse dos EUA trabalhar com o governo de Cabul, mas adverte que essa colaboração não será feita à base de confiança ou fé, os talibãs terão de merecer essa mesma confiança. 

"Talibãs têm de respeitar os compromissos feitos", sublinhou ainda. "Um novo capítulo do relação entre a América e o Afeganistão começou. Vamos liderar com diplomacia. A missão militar acabou. Uma nova missão diplomática começou", disse.

A retirada das tropas norte-americanas marca a primeira vez em quase 20 anos que os EUA e os seus aliados não mantêm tropas no Afeganistão. Depois de milhões gastos e quase 2 mil soldados norte-americanos mortos em combate, a retirada levanta questões sobre a utilidade da guerra de 20 anos.

Mais de 122 mil pessoas foram transportadas de avião do Aeroporto Internacional Hamid Karzai desde julho, disse o porta-voz do Pentágono John Kirby aos repórteres, incluindo 5.400 norte-americanos.
Afeganistão Cabul Blinken EUA distúrbios guerras e conflitos guerra política diplomacia defesa
Ver comentários