Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

UNESCO homenageia Samuel Paty e apela a reabertura de escolas

Professor foi decapitado na sexta-feira por Abdullakh Anzorov.
Lusa 22 de Outubro de 2020 às 15:27
Samuel Paty
Samuel Paty FOTO: Direitos Reservados / Twitter
A diretora-geral da UNESCO pediu esta quinta-feira aos Governos de todo o mundo para "reabrirem as escolas", muitas das quais fecharam por causa da pandemia de covid-19, e promoveu um minuto de silêncio pelo professor assassinado em Paris.

No início da Cimeira Mundial da Educação, que contou com a participação de uma dúzia de chefes de Estado e de governo, dezenas de ministros e personalidades como a atriz Angelina Jolie, Audrey Azoulay fez questão de "prestar homenagem" a Samuel Paty, com um minuto de silêncio em memória do professor de história "assassinado por causa do serviço que prestou", na sexta-feira, perto de Paris.

Samuel Paty, de 47 anos, professor na região parisiense, foi decapitado na sexta-feira por Abdullakh Anzorov, refugiado de origem russa chechena de 18 anos, por ter mostrado caricaturas do profeta Maomé no início de outubro em duas aulas sobre a liberdade de expressão.

Paris UNESCO Samuel Paty Governos artes cultura e entretenimento política
Ver comentários