Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Vacina contra a Covid-19 testada em militares na China

É o maior teste clínico realizado em todo o Mundo.
Maria Vaz 30 de Junho de 2020 às 08:22
Vacina foi desenvolvida pela empresa CanSino e por investigadores militares
Vacina foi desenvolvida pela empresa CanSino e por investigadores militares FOTO: Reuters
A China autorizou que uma vacina experimental contra a Covid-19 comece a ser testada em milhares de militares, depois de os ensaios clínicos demonstrarem resultados positivos. O fármaco está a ser desenvolvido pela empresa biotecnológica chinesa CanSino e pela Academia de Ciências Militares chinesa e é uma das 17 vacinas aprovadas para testes em humanos em todo o Mundo.

Ainda nenhuma delas foi aprovada para uso comercial. A empresa não divulgou se a participação no teste é obrigatória ou opcional para os militares.

A vacina experimental, denominada Ad5-nCoV, usa outro vírus - o adenovírus da constipação comum - para introduzir nas células a informação genética do novo coronavírus, só que com instruções para fabricar apenas algumas das suas proteínas virais, gerando assim uma resposta do sistema imunitário sem criar o risco de as pessoas virem a contrair a doença.

pormenores
Mais duas mortes na Guiné
A Guiné-Bissau anunciou esta segunda-feira mais duas mortes por Covid-19, fazendo subir o número de óbitos desde o início da pandemia para 24. O país confirmou ainda 40 novos casos de infeção, para um total de 1654.

Óbito em Nampula
Um paciente de 37 anos morreu esta segunda-feira no centro de isolamento de Nampula, elevando para seis o número de mortes por coronavírus em Moçambique. Foram ainda registados 24 novos casos de infeção, aumentando o total para 883.

Alarme na Índia
A Índia registou esta segunda-feira quase 20 mil novos casos pelo segundo dia consecutivo, sinal de que a pandemia está a acelerar. País tem mais de 556 mil infetados e quase 17 mil mortos.

Menos carga viral
Um estudo realizado em Itália revelou que os pacientes infetados em maio apresentam menos carga viral dos que os doentes testados em março e abril.

“O pior ainda está para chegar”, avisa OMS
O diretor da Organização Mundial da Saúde, Tedros Ghebreyesus, alertou que a pandemia “está muito longe do fim” e que o pior “ainda está para chegar”. “Todos queremos que isto termine mas, apesar de alguns países terem registado melhorias, a pandemia está, na realidade, a acelerar”, afirmou, lembrando a trágica marca do meio milhão de mortes alcançada domingo. n

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)