Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Vaga de protestos contra restrições devido à Covid-19 em Itália e Espanha

Manifestantes partiram montras e atiraram cocktails molotov à polícia.
Maria Vaz 28 de Outubro de 2020 às 08:59
Manifestantes envolveram-se em confrontos com a polícia em Milão
Lojas de luxo atacadas em Turim
Um caixote do lixo incendiado em Barcelona
Papa Francisco
Manifestantes envolveram-se em confrontos com a polícia em Milão
Lojas de luxo atacadas em Turim
Um caixote do lixo incendiado em Barcelona
Papa Francisco
Manifestantes envolveram-se em confrontos com a polícia em Milão
Lojas de luxo atacadas em Turim
Um caixote do lixo incendiado em Barcelona
Papa Francisco
Várias cidades em Itália e Espanha estão a ser palco de protestos contra a implementação das novas medidas de restrição. No norte de Itália a situação já obrigou mesmo à intervenção policial.
Em Milão mais de 400 manifestantes saíram à rua em protesto, na noite de segunda-feira, e derrubaram caixotes do lixo, atiraram garrafas e cocktails Molotov à polícia, que respondeu com gás lacrimogéneo. Pelo menos 28 pessoas foram levadas para interrogatório. Os manifestantes opõem-se às novas medidas restritivas impostas pelo Governo e contra o recolher obrigatório determinado pelo governo regional. Em Turim a situação repetiu-se e dezenas de pessoas saquearam e partiram montras de lojas, sendo que pelo menos uma dezena acabou por ser detida. Os manifestantes deitaram fogo a caixotes do lixo e vários encapuzados enfrentaram mesmo a polícia. Também em Roma, Génova e Palermo houve protestos.

Em Espanha a situação foi semelhante, e em Barcelona viveram-se momentos de grande tensão, na noite de segunda-feira, entre cerca de 800 pessoas e a polícia. Os manifestantes que protestavam contra o recolher noturno acabaram por incendiar caixotes do lixo, mas a polícia conseguiu dispersar a multidão que tentava já formar barricadas em frente ao Parlamento.

Em Oviedo um grupo de 40 jovens protestou numa marcha pacífica contra o recolher obrigatório. Também pacíficos foram os protestos em Girona que juntaram cerca de 100 manifestantes.

pormenores
Vacinas só para alguns
Só parte da população da União Europeia terá acesso a uma vacina antes de 2022. Isto porque as que são garantidas pela UE podem não ser produzidas em doses suficientes.

Pico de casos na Suécia
A Suécia registou 1870 casos de infeção no dia 23 de outubro, novo recorde diário de casos desde o início da pandemia.

Anticorpos diminuem
Os anticorpos contra a Covid-19 diminuíram no verão na população britânica, o que pode indicar que a proteção após a infeção pode não ser duradoura.

Bolsonaro prefere cura
Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, disse ser mais fácil e barato investir numa cura para a Covid-19 do que numa vacina.

Vaticano sem fiéis para as missas de Natal e Ano Novo
O Papa vai celebrar as liturgias de Natal e Ano Novo sem a presença de fiéis devido à pandemia da Covid-19. Serão transmitidas online tal como aconteceu na Páscoa. Segundo a Secretaria de Estado do Vaticano, Francisco celebrará as missas “de forma privada, sem a presença do corpo diplomático”.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários