Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

"Vai haver muita morte": Trump avisa que vem aí a "pior semana" de coronavírus nos EUA

Vão ser disponibilizadas 29 milhões de doses de um medicamento contra a malária para pacientes com Covid-19.
Diogo Camilo/Sábado 4 de Abril de 2020 às 22:15
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
O presidente norte-americano, Donald Trump, avisou que as "próximas duas semanas" vão ser as mais difíceis nos Estados Unidos e que "haverá muita morte" devido ao novo coronavírus.

"Esta vai ser, provavelmente, a pior semana. Vai haver muita morte, infelizmente", disse Trump, indicando que quer "a menor perda de vida possível" e afirmando que existem áreas do país que estão a exagerar nos pedidos de auxílio ao governo norte-americano contra aquela que considera ser a "maior batalha desde 1917".

As declarações do chefe de Estado dos EUA durante o habitual briefing sobre a doença chegam numa altura em que o país ultrapassou a barreira dos 300 mil casos confirmados de Covid-19, registando mais de oito mil mortes no país.

Na mesma, Trump indicou que 29 milhões de doses de um medicamento contra a malária será disponibilizado para pacientes com o novo coronavírus e que mil militares foram destacados para a cidade de Nova Iorque para ajudarem os profissionais de saúde no combate contra a Covid-19.



O presidente norte-americano referiu também que quer que os EUA voltem a abrir as fronteiras pois não quer estar nesta situação durante "meses e meses". "Vamos usar todo o nosso poder, autoridade e recursos para manter os nossos cidadãos saudáveis e seguros. Queremos terminar esta guerra e voltar ao trabalho. Temos de abrir novamente o nosso país, não queremos continuar nisto durante meses e meses. O nosso país não estava destinado para isto. Poucos estavam", lamentou Trump.
 
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)